Policial

Investigação

Homem executado em São Jorge é apontado como mandante de homicídios, diz polícia

16/10/2019 09H21

O homem de 51 anos executado a tiros na noite desta segunda-feira (14) é apontado pela polícia como o mandante dos dois últimos homicídios ocorridos em São Jorge do Patrocínio, no mês de setembro. A informação é da Polícia Civil. Na ação, uma adolescente de 15 anos acabou ferida ao ser atingida por um disparo no pé. Ela não corre risco de vida.

VINGANÇA

A suspeita é que Pedro Alves Rodrigues estaria tentando ocupar espaço no tráfico da cidade eliminando a concorrência, segundo o delegado da Polícia Civil de Altônia, Reginaldo Caetano, responsável pelas investigações. De acordo com o delegado, a morte de Rodrigues foi um ato de vingança pela execução de Kayki Menezes de Souza e Tiago Oliveira Picon. Todos teriam envolvimento com o tráfico de drogas, segundo Caetano.

MATADOR PRESO

Ainda segundo o delegado, o autor dos dois primeiros homicídios está preso temporariamente há 15 dias. “Não estávamos divulgando a prisão porque estávamos coletando indícios para realizar a prisão do mandante das mortes, que é o Pedro Rodrigues”, explicou Caetano.

De acordo com o delegado, o homem preso não confessou os crimes. “Mas já temos elementos suficientes para concluirmos que ele é o autor das mortes do Tiagão (Tiago Picon) e do Kayki de Souza”, disse Caetano.

ATENTADO

Segundo a polícia, Pedro Alves Rodrigues já tinha escapado de um atentado no último dia 23 de setembro, quando 13 disparos foram efetuados por um homem que passou de moto em frente a casa de Rodrigues, no Jardim Alegre, em São Jorge.

Na ocasião Rodrigues estava acompanhado do homem apontado pela polícia como o matador de Kayki Menezes de Souza, 22 anos e de Tiago Oliveira Picon, 33 anos.

MORTES

A tentativa de homicídio ocorreu um dia após a morte de Kayki de Souza, que foi executado na noite do dia 22 de setembro, ao atender um chamado na porta de casa. Quando abriu a porta, foi atingido por três disparos e morreu no local.

Já Tiago Picon morreu 20 dias antes, no início da manhã do dia 02 de setembro, quando comprava pão acompanhado da esposa e do filho bebê. Picon estava encostado na janela do carro conversando com a esposa quando foi atingido pelos disparos. Ele chegou a ser socorrido até o Hospital Municipal, mas morreu ao dar entrada.

EXECUÇÃO

Segundo a Polícia Militar, Pedro Rodrigues foi morto com sete disparos de arma de fogo na noite de segunda-feira (14). Três atingiram a cabeça e três o tórax e um o braço. Ele morreu no local. No momento do crime a vítima estava com mais três pessoas na varanda de uma casa, na rua Virgilino Vieira Pinto, no bairro Santo Agostinho, em São Jorge do Patrocínio.

SUSPEITOS

O atirador chegou pelos fundos da residência, efetuou os disparos e fugiu em uma moto que estava na esquina. No local foram recolhidos cinco estojos de pistola nove milímetros. Quando a Polícia Militar chegou no local, uma médica já realizava o atendimento da adolescente ferida. Rodrigues já estava morto.