Umuarama

Sexta-feira Santa

Grupo inicia ensaios para o espetáculo da Paixão de Cristo e convida a comunidade

10/04/2019 17H26

O maior espetáculo a céu aberto de Umuarama será realizado este ano no dia 19 (Sexta-feira Santa) às 19h30. A Paixão de Cristo, interpretada pelo grupo teatral São Francisco de Assis e também com atores das demais Paróquias de Umuarama e região, está na fase de ensaios e quem quiser participar da peça é só comparecer nos encontros realizados no Morro das Antenas – estação de tratamento de água da Sanepar – às 15 horas aos domingos.

A cada ano o espetáculo cresce e apresenta novas cenas, como também, melhor qualidade de luz, cenário, som e imagens. O número de atores também aumentou e para este ano serão mais de 200 pessoas envolvidas na peça. “Quem quiser participar do espetáculo ou apenas acompanhar basta comparecer nos ensaios realizados aos domingos às 15 horas. Todos estão convidados tantos de Umuarama como da região”, disse o ator Devanir Rissato.

Ainda segundo Rissato, no dia do espetáculo as pessoas podem levar cadeiras e uma vela, como também um quilo de alimento não perecível que será encaminhado para os projetos sociais da Igreja Católica. “Não é obrigado levar o alimento, mas quem poder ajudar será bem-vindo, pois esse alimento será para quem precisa”, ressaltou o ator.

Ainda segundo o ator a peça inicia com o batismo de Jesus, passa pelos milagres, Sermão da Montanha, Santa Ceia, a traição de Judas e segue com toda a condenação de Jesus até sua ressurreição. “Uma hora e meia à uma hora e quarenta minutos de espetáculo. O público pode ficar tranquilo, pois começaremos em ponto, às 19h30 e esperamos cerca de 4 mil pessoas”, finalizou Devanir Rissato.

Historia de emoção

A interpretação da Paixão de Cristo da paróquia São Francisco de Assis, em Umuarama, começou nos anos 80, mas em 2003 foi criado o grupo teatral, que está a frente do espetáculo há 17 anos. “Quando começamos era na escadaria da igreja, fazíamos a Via Crúcis seguindo para Sanepar e no moro a Crucificação e ressurreição. Mas em 2006 decidimos fazer tudo na Sanepar, tem um cenário bonito, especifico para isso e também é melhor para as pessoas que vão assistir”, lembrou.

Desde de o início interpretando o papel de Jesus, Devanir Rissato conta que a responsabilidade é muito grande. “Eu não posso fazer arranjos, tenho que ser preciso como as falas, como está na Bíblia. É uma interpretação que não tem como descrever, preciso proporcionar emoção, mas eu também fico emocionando, mesmo com toda a Concentração”, contou.