Umuarama

ATÉ QUE ENFIM

Grupo confirma ao prefeito nova empresa que assumirá antiga Averama

22/11/2019 14H16

Prefeito Celso Pozzobom recebeu ontem a visita de diretores da nova empresa

Uma joint-venture entre a Cooperativa C.Vale e a Pluma Agroavícola, com sedes em Palotina e Dois Vizinhos, arrendou a estrutura da antiga Averama, na rodovia PR-323 em Umuarama, e planeja retomar o abate de frangos a partir de março do ano que vem. O projeto é ambicioso – prevê o investimento de R$ 50 milhões para modernizar a planta industrial e readequar as instalações físicas, com reformas e ampliações – e inovador, por reunir uma cooperativa e uma empresa privada, que resultou a criação de uma nova marca no mercado de aves, a Plusval.

O arrojado projeto foi apresentado ao prefeito Celso Pozzobom nesta quinta-feira, 21, durante visita às instalações sob a condução do presidente da C.Vale, Alfredo Lang, e do diretor presidente do Grupo Pluma, Lauri Paludo. Os empresários e executivos da cooperativa também foram recebidos para uma reunião no gabinete do prefeito, ao lado de vereadores e lideranças locais.

O prefeito Celso Pozzobom informou que a Prefeitura está apoiando a iniciativa, que poderá resultar na geração inicial de 1.800 e depois até 3 mil empregos nos próximos anos, com a expansão da atividade e a ampliar da planta industrial.

“A retomada das atividades da antiga Averama (fechada há cerca de três anos), que agora será gerida pela Plusval, é uma ótima notícia para Umuarama. Além da geração de empregos, a empresa deve movimentar a nossa economia injetando recursos no comércio, na agricultura, no setor de serviços, além de melhorar a arrecadação de tributos”, afirmou.

E a Prefeitura fará sua parte, continuou Pozzobom, “melhorando as condições de acesso e transporte de funcionários, carga e descarga – haverá um fluxo diário de mais de 300 caminhões – e o que mais for necessário, dentro das atribuições da administração municipal”, apontou. Para isso, o prefeito disse contar com o apoio da Câmara, que no momento estava representada pelos vereadores Maria Ornelas, Toninho Comparsi, Ronaldo Cardoso, e por representantes dos vereadores Júnior Ceranto, Newton Soares e do presidente Noel do Pão, para as adequações legais e aprovação de projetos para favorecer a geração de empregos.

“Não são apenas os 3 mil trabalhadores contratados que devem ser beneficiados pela empresa, mas também centenas de agricultores que voltarão a criar frangos e ter uma renda mensal fixa, motoristas e empresas de transporte, de insumos, ocupação habitacional, enfim uma série de setores serão beneficiados indiretamente, aquecendo a economia local”, completou Pozzobom.

O diretor da Pluma Agroavícola, que emprega cerca de 6,8 mil colaboradores, Lauri Paludo, lembrou que a parceria com a C.Vale é antiga, como fornecedor de ovos, pintinhos e outros insumos, e disse que o grupo está em Umuarama há mais de dois anos, fabricando ração na estrutura da antiga Averama, entre outras atividades, o que favoreceu a parceria. “Esperamos ter o apoio da comunidade, porque o projeto é de longo prazo – 10, 20 anos – e os resultados serão colhidos aqui mesmo na cidade”, apontou.

INVESTIMENTOS

Para o presidente da C.Vale, Alfredo Lang, as variações regionais na produção de milho e soja – culturas sujeitas ao clima e outros fatores – não serão um problema para a nova empresa, porque com mais de 22 mil cooperados e atuação do Mato Grosso ao Rio Grande do Sul, a cooperativa não teme o desabastecimento. “Estamos apostando bastante nesse projeto, com a certeza do sucesso e da evolução que ele trará para a região. A C.Vale tem R$ 600 milhões em investimentos programados para atender os seus cooperados e Umuarama receberá uma parte desses recursos com a ampliação das nossas atividades no município”, anunciou.

O investimento previsto na nova marca, nos próximos anos, é de R$ 150 milhões e a previsão é de industrializar a produção de 350 aviários de Umuarama e região, num raio de até 45 quilômetros, com um abate de inicial de 65 mil cabeças que pode ser ampliado a até 200 mil. O arrendamento tem prazo de 10 anos, podendo ser renovado. As adequações internas estão em andamento, dentro do cronograma da reativação do abate.

Acompanharam a reunião, ainda, o vice-prefeito Hermes Pimentel da Silva, o ex-prefeito e ex-deputado estadual Fernando Scanavaca, o empresário Célio Batista Martins Filho, o gerente-geral da Plusval, Décio Panazzolo, o diretor industrial da C.Vale, Reni Girardi, e o diretor administrativo e financeiro da Pluma Agroavícola, Adroaldo Paludo.