Cotidiano

ALERTA

Golpista tenta cobrar de familiares exames cobertos por tratamento de câncer

24/07/2021 11H11

Arquivo Ilustrado

Um estelionatário se passando por um falso médico tentou extorquir dinheiro de uma família para a realização de supostos exames que não seriam cobertos pelo plano de saúde do paciente. O caso ocorreu esta semana em Umuarama e a vítima registrou o caso na delegacia da Polícia Civil.

Esclarecimento

Já o Hospital Uopeccan, onde o paciente estava internado, também emitiu uma nota esclarecendo que “não solicitamos depósitos bancários como antecipação ou parte de pagamento de quaisquer procedimentos, exames ou medicamentos”. A Casa de Saúde é referência no atendimento ao tratamento contra o câncer.

Infelizmente o paciente acabou não resistindo a doença contra a qual lutava e entrou em óbito nesta quinta-feira (22).

A abordagem

Segundo a sobrinha de um paciente de 72 anos, que realizava tratamento contra o câncer e que estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Uopeccan recebeu uma mensagem pelo What’sApp afirmando que era da Casa de Saúde e pedindo para retornar a ligação.

O golpe

Ao realizar a ligação a mulher conversou com um homem que se identificou como médico do Hospital Uopeccan. O criminoso teria dito que o paciente estaria com uma infecção e que precisava fazer com urgência uma tomografia computadorizada para saber onde estaria uma infecção e qual a medicação que deveria ser aplicada no tratamento. Contou ainda que o plano de saúde não cobriria e o custo seria de R$ 870. Segundo consta no boletim de ocorrência, o estelionatário sabia o nome completo e dados pessoais do paciente.

Para receber o valor o criminoso chegou a repassar para a vítima os dados de uma conta bancária e o endereço de PIX.

A descoberta da farsa

A vítima desconfiou pela intimidade adotada pelo estelionatário durante a conversa, chamando a mulher de ‘amor’ em mais de uma ocasião. E também o fato do médico apresentar um nome, mas os dados bancários repassados serem de uma terceira pessoa.

Antes de realizar a transferência, ela entrou em contato com o hospital e foi informada que seria um golpe. No dia seguinte a vítima chegou a conversar com o médico do tio que reforçou tratar-se de um estelionato.

“Eu fiquei com raiva, pois a pessoa se aproveitou de um momento difícil para a família para tentar tirar dinheiro”, afirmou ao Ilustrado.

Ela contou que o tio descobriu há menos de dois meses que estava com câncer de pulmão em estágio avançado. Infelizmente o homem faleceu na quinta-feira (22) em decorrência da doença.

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil e serve de alerta para que outras pessoas não sejam enganadas por criminosos inescrupulosos em um momento em que a vítima está fragilizada pela enfermidade de uma pessoa querida.

O Uopeccan

O Hospital Uopeccan de Umuarama emitiu uma nota de esclarecimento sobre o caso.

Confira na íntegra o que ela diz:

“O Hospital do Câncer Uopeccan de Umuarama, vem por meio deste, esclarecer sobre supostas ligações telefônicas pedindo depósitos bancários de terceiros para familiar de paciente em nome da instituição.