Wilian Marques

21/07/2019

Gestão do Tempo

21/07/2019 14H07

Wilian Marques

Como anda teu tempo? Você gostaria que os dia tivessem trinta horas? Você chega em casa cansado com a péssima sensação de que fez um monte de coisas, mas ao mesmo tempo não produziu nada? Você sente que o tempo esta passando mais rápido e isso atrapalha a conclusão de tuas tarefas? Você pode dizer: “Caramba! Não é que você me conhece mesmo”. Então, porque tem pessoas que conseguem, mesmo tendo muitas tarefas, terminar o dia energizadas, com sentimento de missão cumprida e com controle total das tarefas de seus dias? A resposta é clara: por que essas pessoas sabem utilizar métodos de gestão do tempo.

Independente se você é o faxineiro de uma fábrica ou o CEO de uma multinacional; você só tem 24 horas por dia. Portanto, é impossível gerenciar o tempo. Na verdade, o que fazemos é gerenciar nossas escolhas, ou seja, como escolhemos gastar nosso tempo. Mas, para isso, precisamos buscar qual a melhor forma, o método que mais de adequa ao nosso estilo. Existem dezenas de livros que nos ensinam metodologias para gerenciar nosso tempo, priorizar tarefas, organizar documentos físicos e eletrônicos, como utilizar agenda, como fazer planejamento mensal, semanal e diário. O interessante é que cada livro trás novidades, insights, dicas que, somadas a outras, nos permite fazer uma ótima gestão de nossas tarefas. Para mim, três livros foram primordiais no processo de implementação de rotinas que me permitiram aumentar minha produtividade, diminuir o estresse e ansiedade e aumentar meu controle sobre a forma como gasto meu tempo.

O livro “Essencialismo”, de Greg Mckeown, aborda a disciplinada busca por menos, ou seja, identificar e focar suas energias nas coisas que realmente importam e eliminar todo o resto. Quanto tempo e energia perdemos com coisas sem valor, coisas que nos afastam dos nossos objetivos e dos resultados desejados. No livro, o autor, nos mostra que gestão do tempo não é fazer mais, mas sim fazer as coisas certas. Nem sempre temos controle sobre nossas opções, no entanto sempre temos controle sobre nossas escolhas. Portanto, escolha as coisas essenciais para os resultados que deseja.

O livro Os 7 hábitos das pessoas altamente eficazes do autor Stephen Covey, nos ensina que a produtividade não esta relacionada apenas a técnicas de gestão do tempo, mas sim a uma mudança comportamental. Nesse livro, o autor apresenta um pensamento bidimensional do tempo – Importante vs Urgente. A ideia principal é priorizar as tarefas importantes para nós e não deixarmos que nosso dia fique povoado de tarefas urgentes. O livro teve sua importância ao popularizar a “Matriz de Eisenhower”. A ferramenta se tornou uma das mais utilizadas quando falamos de priorização de tarefas, afinal de contas, ela constantemente nos lembra quais são as tarefas que estão realmente nos trazendo bons resultados.

O livro A Arte de Fazer Acontecer – Getting Things Done: uma fórmula anti-stress para estabelecer prioridades e entregar soluções no prazo, de David Allen, é esclarecedor. O autor se concentra na metodologia utilizada para o controle do fluxo de trabalho. Muitos consideram a metodologia difícil de ser implementada, mas eu implementei e mudei consideravelmente minha capacidade de gerir minhas tarefas. A ideia principal é: tire tudo da sua mente. Todas aquelas tarefas que ficam criando ruídos em nossa mente devem ser colocadas no papel e, através de um método, organizadas e gerenciadas. Sem sombra de dúvidas o método é aplicável e proporciona excelentes resultados.

Para alcançar o sucesso em qualquer área é preciso conhecer ferramentas, técnicas e estratégias para levá-lo até lá. Saber como priorizar tarefas e como escolher gastar teu tempo, com toda certeza, vai ajudá-lo a alcançar os resultados profissionais e pessoais que deseja. Então, boa busca por conhecimento e boa leitura.

Wilian Marques

Life Coach, Neurolinguísta, Palestrante e

Oficial do Corpo de Bombeiros