Cotidiano

CRUELDADE

Gato fica paraplégico após ser baleado em Perobal

06/11/2021 09H16

A vida do pequeno Açuceno mudou na madrugada de segunda-feira (1º), após ele ser baleado, no distrito de Cedro, em Perobal, a 26 km de Umuarama. Segundo seus tutores, o tiro foi efetuado com uma arma de caça, mas eles não tem um suspeito. O felino precisou passar por cirurgia para a remoção do projétil, mas ficou paraplégico. “Isso foi feito por maldade, crueldade mesmo”, relatou L.R.S., de 28 anos, irmão da tutora.

Ele relatou que quando o animal foi encontrado de imediato procuraram socorro veterinário. Açuceno precisou ser internado e passar por cirurgia para a remoção da bala. “Esse não foi o primeiro atentado”, relatou L.R.S.

Ele contou que há cerca de 30 dias encontrou um pedaço de pão com salsinha que estariam envenenados, dentro de seu quintal. “Queriam que meu cachorro comece. Ainda bem que encontrei primeiro”, salientou.

Ele pediu mais consciência para as pessoas sobre a importância de cuidar e proteger os animais e não promover os maus tratos. O denunciante também ressaltou que o gatinho faz parte de uma família e seus tutores, entre eles crianças, ficaram muito chocados com o que ocorreu.

Pela legislação vigente, quem maltrata, fere ou mutila um animal, seja doméstico ou silvestre, incorre em pena de reclusão de dois a cinco anos, além do pagamento de multa.

A bala ficou alojada entre as vértebras do gatinho Açuceno
O gatinho Açuceno ficou paraplégico após ser baleado na madrugada de segunda-feira