Cotidiano

OPERAÇÃO FREE PASS

Funcionário da Receita Federal é investigado por contrabando de cigarros

23/10/2020 14H23

Mandados de busca e apreensão também foram cumpridos em Umuarama (foto divulgação PF)

 A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira (23), a Operação Free Pass, com o objetivo de desarticular uma organização criminosa de contrabando de cigarros que operava na fronteira do Paraguai e possuía articulações nos Estados do Mato Grosso do Sul e Paraná.

Aproximadamente 25 policiais cumprem cinco mandados de busca e apreensão, expedidos pela Justiça Federal de Naviraí/MS, em endereços localizados em Naviraí e Mundo Novo, no Mato Grosso do Sul e Umuarama e Guaíra, no Paraná.

Os trabalhos investigativos iniciaram após a apreensão de uma carga de cigarros contrabandeados, ocorrida no município de Mundo Novo/MS. No decorrer da investigação, foi apurada a existência de uma associação criminosa integrada por um servidor da Receita Federal lotado na Alfândega em Mundo Novo/MS, cuja função era vigiar os demais colegas e informar aos contrabandistas os momentos em que estes poderiam passar pela Alfândega da Receita Federal sem serem revistados.

A Polícia Federal ressalta que, em razão da situação de pandemia da COVID-19, foi planejada uma logística especial de prevenção ao contágio, com distribuição de EPIs a todos os envolvidos na missão, a fim de preservar a saúde dos policiais, testemunhas, investigados e seus familiares.

 O nome FREE PASS deve-se ao fato de que se tratava de um “passe livre” (free pass em português) aos contrabandistas integrantes do grupo criminoso