Cotidiano

TRAGÉDIA

Familiares dizem adeus a pai e filho que morreram afogados

03/11/2018 15H32

Leandro Padilha e o filho Kaíque Oliveira perderam a vida no rio Ponte Funda, em Cruzeiro do Oeste (foto redes sociais)

Cruzeiro do Oeste – Familiares, amigos e conhecidos prestam desde o início da manhã de sábado (3), as últimas homenagens a pai e filho que morreram afogados no Feriado de Finados (2), em Cruzeiro do Oeste. O velório acontece desde as 6 horas no salão comunitário do Jardim Cruzeiro. O enterro está previsto para às 17h30 no Cemitério local.

Leandro Padilha Lopes, 34 anos e o filho, Kaíque de Oliveira, 13 anos, morreram durante uma confraternização em família, as margens do rio Ponte Funda, na Estrada Palmito, na área rural de Cruzeiro do Oeste. O acidente foi por volta das 16h30 de sexta-feira (2).

Segundo relatos dos bombeiros, Kaíque estaria brincando no rio quando foi pego pela correnteza e começado a se afogar. O pai, Leandro Lopes, teria entrado na água para tentar salvar o filho. Infelizmente nenhum deles retornou com vida.

Os bombeiros municipais de Cruzeiro foram acionados e realizaram o resgate com o auxílio de um bombeiro militar, residente na cidade. Durante o resgate, familiares que estavam no local passaram mal e precisaram ser socorridos até o Hospital Municipal.

O trecho do rio onde o acidente aconteceu é usado para banho durante o verão. No local há um grande banco de areia, onde as pessoas de banham. Mas o local é traiçoeiro. O banco de areia termina de forma abrupta e passa para uma profundidade estimada em ao menos oito metros e com uma forte correnteza. Pai e filho se afogaram neste local.

A recomendação dos bombeiros é que banhos em rios sejam evitados e quando ocorram, sejam em locais onde existe um guarda-vidas.