Cotidiano

TAPEJARA

Execução de adolescente é desdobramento da morte do namorado, diz polícia

16/10/2018 20H24

A morte de um casal de namorados em Tapejara ganhou mais um capítulo na terça-feira (15).

Segundo o delegado de Cruzeiro do Oeste, Gabriel Menezes, responsável pelas investigações, a execução da adolescente foi um desdobramento da morte do namorado. “Tudo indica que a morte da adolescente foi uma retaliação pela morte do namorado”, explicou o delegado.

ROLETA RUSSA

Segundo a polícia, o rapaz de 20 anos morreu na noite de sábado (13) em uma suposta brincadeira de ‘roleta russa’. Ele teria efetuado o disparo com um revólver calibre 38 na cabeça, chegou a ser socorrido mas morreu ainda durante a madrugada no Hospital Santa Casa, de Cianorte, para onde foi transferido após os primeiros atendimentos em Tapejara.

Já a adolescente de 16 anos, foi executada com ao menos cinco tiros na avenida Brasil, próximo a casa do rapaz, também em Tapejara, na tarde de domingo (14), segundo a polícia.

MORTE ACIDENTAL

De acordo com Menezes, a morte do jovem está sendo tratada como acidental. No momento do incidente a vítima estaria brincando de ‘roleta russa’ com um revólver calibre 38, na companhia da namorada e outras duas adolescentes.

“Todos os depoimentos, inclusive da adolescente morta, indicam que a morte do rapaz foi acidental”, afirmou o delegado. Também foi feito exame residuográfico nas mãos das adolescentes para verificar a existência de vestígios de pólvora.

BOATO FALSO

“Acreditamos que a morte da adolescente foi um desdobramento porque surgiu um boato na cidade de Tapejara que dizia que a namorada é que teria matado o jovem. Até o momento não houve nada que sustente essa tese”, afirmou Menezes.

A EXECUÇÃO

Segundo o apurado pela polícia, na tarde de domingo (14) a adolescente teria recebido uma ligação informando que uma pessoa desconhecida a pegaria de moto em Cianorte (onde residia) e a levaria para Tapejara, para participar do velório. A jovem teria sido deixada na avenida Brasil, em Tapejara e seguido até a casa de uma amiga, onde teria relatado que estaria sendo ameaçada, de acordo com o delegado.

Ainda segundo Menezes, as duas adolescentes teriam seguido para a casa do namorado, que também fica na avenida Brasil. “No trajeto três rapazes se aproximaram e efetuaram os disparos contra a adolescente. A amiga correu”, relatou o delegado. A polícia já tem a descrição de um suspeito. “Agora trabalhamos para identificá-lo”, afirmou Menezes.