Região

NO PARANAZÃO

Estudantes do Porto Camargo comemoram os 20 anos de inauguração da ponte PR-MS

16/03/2022 15H31

Jornal Ilustrado

A semana começou com os estudantes das escolas Estadual do Porto Camargo e Escola Municipal Monteiro Lobato, também do distrito de Icaraíma, participando de atividades comemorativas aos 20 anos de inauguração da maior ponte fluvial da América Latina no rio Paraná, ligando ao Mato Grosso do Sul.

Segundo o vereador e diretor da Escola Estadual do Porto Camargo, Agnaldo Cardoso, a data é de grande relevância para o distrito que fica na margem do rio Paraná e ao lado da cabeceira das pontes. Ele lembra que a construção e conclusão das pontes mudou a realidade da comunidade. Muitos moradores foram empregados e alguns profissionalizados durante a obra. O principal canteiro centro foi instalado no centro do distrito.

Como forma de reconhecimento, professores e estudantes do distrito lembram a data de 14 de março todos os anos. Foi o dia em que o então presidente do Brasil, Fernando Henrique Cardoso, juntamente com o governador do Paraná, Jaime Lerner, inaugurou as pontes.

Mas até a inauguração foi uma verdadeira novela a construção. A obra bancada pelo Governo do Paraná começou em 1986 e parou em 1990 por falta de verbas. Somente seis anos depois foi retomada para ser concluída em 2002.

Jornal Ilustrado

Atividades

Na segunda-feira passada, o dia foi dedicado às atividades nas duas escolas de Porto Camargo e envolveram a produção de textos tendo como tema as pontes, o tradicional “parabéns a você” durante a confraternização e a visita técnica às pontes até o final delas depois do rio Amambai, já no Mato Grosso do Sul.

O professor Agnaldo diz que legal ver a empolgação dos estudantes com a grandiosidade da obra e com o que ela representa para a região.

A ponte

O complexo de pontes possui 16 quilômetros de extensão. Ele começa no rio do Veado, em Icaraíma, passa pelo município de Alto Paraíso, onde fica o posto de fiscalização da divisa de estados e seguem até Naviraí no estado vizinho. As pontes cortam o Parque Nacional de Ilha Grande, mas contam com passagens para os animais. Do final das pontes pela BR- 487, a Estrada Boiadeira são mais 40 quilômetros aproximadamente até as cidades de Naviraí ou Itaquiraí.

Jornal Ilustrado