Umuarama

Última Hóra

Esgoto e buraco no asfalto surgem em frente ao antigo Poliesportivo

11/10/2018 10H43

As tubulações de esgoto da Sanepar, na região da avenida Parigot de Souza e rua Ibiai, transbordaram na noite da última quarta-feira (10). O problema também abriu um buraco no asfalto da avenida. Segundo a assessoria da empresa, um possível ato de vandalismo pode ter gerado o problema que foi solucionando no fim da tarde de ontem.

Os funcionários da Sanepar acharam na rede de esgoto dois pedados de caibros, o que gerou o acumulo de resíduos, o entupimento dos canos e o problema de trasbordar esgoto nas vias e consequentemente nas galerias da rede pluvial. A empresa acredita que a situação pode ter ocorrido por um ato de vandalismo, pois seria preciso abrir a rede para jogar os pedaços de madeira.

Os funcionários da Sanepar acharam na rede de esgoto dois pedados de caibros

Durante todo o dia de ontem técnicos da Sanepar permaneceram no local para solucionar o problema. Foi cavado um buraco para chegar a rede que precisou ser estourada para retirar o entulho. Os canos foram trocados no fim da tarde e a rede agora está funcionando normalmente, segundo a assessoria da Sanepar.

Prefeitura – Do outro lado, funcionários da Prefeitura também estiveram no local para identificar o problema de afundamento de parte do asfalto da avenida Parigot de Souza. Conforme a assessoria da administração municipal, a infiltração de esgoto que vazou de um emissário da Sanepar na rua Ibiaí, próximo ao antigo Complexo Poliesportivo, causou o surgimento do buraco.

A Secretaria Municipal de Obras, Planejamento Urbano e Projetos Técnicos precisou interditar parcialmente a via para os reparos, que foram concluídos ainda na parte da manhã de ontem.

“Qualquer sinal de erosão deve ser investigado e eliminado assim que formos informados para que o problema não atinja as dimensões que já conhecemos. Nossa equipe está atenta e agiu prontamente neste caso, eliminando o foco erosivo e recuperando o asfalto. Além disso, também foram desobstruídas bocas de lobo que acumulavam areia e resíduos, ameaçando bloquear a passagem das enxurradas”, completou o secretário de Obras, Isamu Oshima.

O antigo poliesportivo está em uma região sensível do município, que concentra grande número de redes pluviais construídas sob o asfalto da Parigot de Souza e ruas próximas. “Precisamos manter vistorias e manutenção constante naquele local, porque já vimos o estrago que o rompimento da tubulação pode causar”, disse o prefeito Celso Pozzobom.

Histórico

No ano passado, quando o prefeito assumiu a administração municipal, a avenida estava interditada e foram necessárias obras e intervenções para recuperar a tubulação e liberar o trânsito pela via pública. Construído no local de históricas erosões, o poliesportivo acabou engolido por uma enorme cratera após o rompimento de tubulações. Grandes galerias em concreto foram construídas e o ribeirão Pinhalzinho, que tem ali as suas nascentes, foi canalizado entre gabiões até a nova ponte do Jardim Petrópolis, construída na atual gestão.