Umuarama

Meio Ambiente

Esgoto correndo em rio revolta moradores do jardim das Garças III

03/10/2018 06H15

O forte cheiro de esgoto vindo de um córrego que nasce nos fundos do Jardim das Garças I,II e III, chamou a atenção dos moradores. Conforme os entrevistados, há mais de três meses o odor vindo do riacho está provocando dores de cabeça nas pessoas, além da presença de moscas nas residências.

Um dos umuaramenses filmou uma grande quantidade de esgoto sendo jogado no ribeirão, que é afluente da bacia do rio Xambrê.

O morador do Jardim das Garças III, Laercio Neve, foi o primeiro a encaminhar uma filmagem para redação do jornal Umuarama Ilustrado. No vídeo ele mostrou a água do rio com cor de esgoto e também comentou do forte cheiro. Morando há oito meses no bairro, o umuaramense ainda disse que antes o rio era limpo.

SANEPAR

Em nota a assessoria da Sanepar explicou que: “O extravasamento foi ocasionado por uma pane elétrica no quadro de comando da elevatória de esgoto localizada naquela região. A elevatória possui tanque de acúmulo para a retenção de esgoto em caso de problema. Por isto, os técnicos da empresa foram até a unidade para efetuar a manutenção e regularizar o sistema”.

INDIGNAÇÃO

O rio passa nos fundos da casa de Odete Ribeiro, também moradora do Jardim das Garças III e conforme a entrevistada, sexta-feira (28) e domingo (30) o cheiro estava insuportável o que levou várias moscas para dentro de sua casa.“Ferve de mosca, não tinha nem como cozinhar. Fomos ver o riozinho e estava aquela água podre. Dentro de 10 meses essa é a terceira vez que acontece isso”, disse.

Renata Tupã, vizinha de Odete, também reclamou da situação e os problemas que o mal cheiro ocasionam para ela e sua família. “Minha filha fica com dor de cabeça, temos até que sair da casa. Não tem hora não. Diz que não pode fazer nada perto das nascentes, que temos que preservar, e como estão jogando esgoto dentro do rio?” questionou.

FALTA ESGOTO

Outra reclamação dos moradores do Jardim das Garças III, por ironia, é a falta de rede de esgoto passando no bairro. Odete Ribeiro disse que em menos de quatro meses já teve que esvaziar sua fossa três vezes. “Quando descobri essa situação eu chorei muito. O sonho da casa própria virou um pesadelo. E agora vem o cheiro de esgoto do rio, é triste”. Noticiou.