Cotidiano

CIFRAS MILIONÁRIAS

Em 2020, área do 25º BPM apreendeu mais de 150 mil caixas de cigarros

04/09/2020 17H04

A Polícia Militar realizou mais uma apreensão milionária de contrabando dentro de Umuarama. Desta vez foram aparelhos celulares e receptores de sinal de televisão avaliados em pelo menos R$ 1,5 milhão.

A ação ocorreu por volta das 20h30 desta quinta-feira (3) em uma residência na rua Dom Eugênio, no Parque Dom Bosco, em Umuarama. Dois homens, de 37 e 52 anos, foram conduzidos, juntamente com as mercadorias, para a delegacia da Polícia Federal de Guaíra.

DEPÓSITOS

Esse foi o segundo golpe milionário aplicado pela PM de Umuarama aos contrabandistas. Na primeira ação, ocorrida há menos de 10 dias, os policiais estouraram dois depósitos usados para guardar cigarros paraguaios em residências localizadas na mesma rua, no Jardim Imperial, também em Umuarama. Na ocasião foram apreendidos 220 caixas de cigarros e seis veículos de luxo usados para o transporte.

APREENSÕES

Desde o início de 2020, somente na área de abrangência do 25º Batalhão da Polícia Militar foram apreendidas 150.579 caixas de cigarros contrabandeados do Paraguai, distribuídos em 95 ocorrências.

ELETRÔNICOS

Desta vez não foi diferente. Uma denúncia contou que dois carros teriam entrado em uma residência no Parque Dom Boco e que estariam carregados de contrabando e também drogas. Os entorpecentes não foram localizados, mas em um dos quartos do imóvel foram encontradas 10 caixas contendo celulares da marca Xiaomi com (aproximadamente 240 celulares), e as outras 35 caixas contendo aparelhos receptores de sinal de televisão (aproximadamente 1600 receptores).

PRESOS

Os dois homens que estavam na residência, M. A. C. de 52 anos de idade e E.W. P. R de 37 anos de idade, foram presos em flagrante acusados de contrabando. Os aparelhos celulares dos suspeitos foram apreendidos, segundo a PM.

Todo o material encontrado foi aprendido, levado para a sede do 25º Batalhão da Polícia Militar e após contabilizado encaminhado juntamente com os suspeitos para a Polícia Federal em Guaíra.