Umuarama

SEMANA TENSA

Eleição na Câmara de Umuarama já tem dois candidatos declarados

08/12/2018 13H46

Marcada para o próximo sábado, 15, a eleição para a presidência da Câmara de Umuarama para os próximos dois anos começa a ganhar contornos. Até o momento dois vereadores se declararam candidatos: Edvaldo Júnior Ceranto (PSD) e Ronaldo Cardoso (MDB).

Ambos compõe a chamada ‘base do prefeito’, são vereadores pela primeira vez e apostam no apoio da presidente da Casa, a professora Maria Ornelas, que encerra o mandato no próximo dia 31.

OPOSIÇÃO

Já a oposição afirmou que não se manifesta antes do dia 13. “Conversamos e acordamos que só vamos definir se apoiamos alguém ou se lançamos candidato também neste dia. Será uma decisão de consenso”, afirmou o Deybson Bitencourt (PDT), que junto com Mateus Barreto (PPS) e Jones Vivi (PTC) formam a bancada de oposição. A professora Ana Novais (PPL), que costuma ter uma postura mais neutra, também se aliou ao grupo, segundo Bitencourt.

Bitencout considera cedo para definir o cenário do pleito eleitoral e diz que o consenso da oposição é apoiar o candidato que mantenha a independência e a autonomia da Câmara em relação ao Poder Executivo. Questionado se considera que os candidatos que se apresentaram até o momento têm esse perfil, respondeu que não.

SOU NEUTRO

Ronaldo Cardoso, 42 anos, vendedor e com formação em contabilidade e gestão pública, atualmente compõe a mesa diretora da Câmara e acredita ser uma boa opção para continuar a renovação e independência da Casa de Leis. Nega ser da ‘base do prefeito’. “Sou neutro. Quem criou isso de quem não é da oposição é da base do prefeito foi a imprensa. Não funciona assim”, afirmou.

Sua bandeira é continuar com “a independência em relação ao Poder Executivo. Pretendo dar continuidade ao trabalho desenvolvido pela atual presidente”, ressaltou. Questionado se tem o apoio de Ornelas, desconversou e disse que “quem vai dizer se me apoia é ela e não eu”. Ronaldo foi eleito com o apoio da igreja católica.

TRADIÇÃO

Já o pecuarista, com formação em administração, Edvaldo Ceranto Júnior, o Jr. Ceranto, tem apenas 26 anos, mas carrega o peso de uma tradição política local. Seu avô, Alexandre, foi prefeito de Umuarama e deputado estadual e federal. Ele afirmou ser candidato, mas não descarta uma chapa de consenso com Ronaldo Cardoso.

NOME DA BASE

“Tenho mantido conversas com o Ronaldo. O objetivo é tirar um nome de consenso que continue o excelente trabalho da Maria Ornelas, com transparência e de aproximação da população com a Câmara”, afirmou o vereador. Ceranto disse ainda que tem do prefeito Celso Pozzobom o compromisso de apoiar um candidato da base. “O nome ainda será definido”, afirmou.

NO COLO

Nos bastidores, outros vereadores negam ser candidatos, mas dizem que ‘se cair no colo, eu pego’. É o caso de Newton Soares (PSDB) e do veterano Marcelo Nelli (Solidariedade). Nelli é vereador que acumula mais mandatos na Casa e na presidência da Câmara. De fala tranquila, nega qualquer trabalho de bastidor no sentido de assumir novamente a cadeira que ocupou por tanto tempo, mas como a disputa é resolvida no voto, seis dias ainda é muito tempo.