Arquivo

Dicas para uma boa leitura

07/06/2020 08H49

3.338 – A Revolução Cibernética

Após a grande repercussão do livro “A Realidade de Madhu”, no qual foi “prevista” a pandemia de 2020, Melissa Tobias acaba de lançar seu novo livro “3.338 – A Revolução Cibernética” também pela editora Novo Século. Neste romance futurista a autora apresenta ao leitor um novo cenário de pós-guerra, com a aniquilação de boa parte da população e a presença de inteligência artificial ao redor de todo o globo. Nesta ficção, Melissa apresenta a nova forma de governo que garante a paz permanente após a Quinta Guerra Mundial. A personagem principal é Lia Surya, que vive neste governo quase utópico que utiliza da inteligência artificial Moonet, que comanda toda a tecnologia da Terra. O enredo do livro se desenrola a partir do sonho de Lia de migrar sua consciência para um corpo de zeptoide perfeito; neste processo, ela passa a questionar a Nova Ordem Mundial e coloca a humanidade novamente em risco. Melissa nasceu em 1977 no interior de São Paulo, mas atualmente vive em Brasília, no Distrito Federal. Seu primeiro livro, publicado em 2014, ficou famoso no Brasil inteiro após conter, em uma frase, o que foi considerado uma “previsão” sobre a pandemia do coronavírus. Além de escritora, Melissa já foi comissária de bordo e hoje trabalha com design de interiores.

Como Se Tornar uma Celebridade

Em seu livro “Como Se Tornar uma Celebridade” lançado pela editora MF Press Global, Fabiano de Abreu partilha um pouco de sua experiência e história e conta como conseguiu superar a crise de 2008, dando a volta por cima nos seus negócios e na vida. Para Abreu, a característica mais importante em momento de crise é a resiliência, o que faz com que a pessoa não desista de lutar e busque as melhores soluções: ”O segredo é não cruzar os braços, nunca. É agir, buscar estratégias se adaptando à situação”, revela. O empresário acredita que a crise é uma oportunidade para se reinventar como profissional e encontrar um novo caminho e foco para os seus investimentos: “Não podemos querer projetar um negócio que na crise ninguém utilizaria. Temos que pensar de acordo com a necessidade do momento. Mesmo que o seu negócio não seja objeto de busca e da demanda da maioria no momento, tem como adaptá-lo para que seja. É preciso se adaptar às necessidades das pessoas. Esse é o segredo para sobreviver e prosperar durante a crise, sempre se manter necessário e relevante”, conclui Fabiano de Abreu. O livro tem 102 páginas.

Mindset – Liderança Estratégica

A metáfora apresentada pela escritora catarinense é sobre o formato das mesas executivas atuais, em sua maioria retangulares, em comparação à távola redonda em que o Rei Arthur se reunia com os seus cavaleiros. É a partir dessa análise que Léia propõe os seguintes debates: o que os líderes precisam compartilhar para que a tal távola redonda se materialize e crie um ambiente positivo de gestão? Quais são os elementos fundamentais do modelo mental de um time de liderança? Tais questionamentos são abordados no livro com a experiência de 20 anos da escritora em projetos de consultoria e também por meio da pesquisa inédita de mestrado em Psicologia do Trabalho e das Organizações sobre o mindset de equipes de gestão estratégica. Com a participação de cinco CEOs de diferentes empresas, Léia descreveu dez potenciais elementos mentais das equipes de gestão e, depois, com outros 24 executivos, testou os conceitos e desenvolveu o pentagrama de suas távolas redondas.  A ilustração da capa do livro representa o pentagrama: uma mesa empresarial, a távola redonda, em que as cinco frações simbolizam a força vital que compõe toda a criação do mindset da Liderança Estratégica: tarefas individuais, confiança, intenção estratégica, decisão e conquista. “Mindset – Liderança Estratégica” associa criatividade e curiosidade na realidade de empresários e executivos, a partir da metáfora do Rei Arthur. Com uma escrita prática e sintetizada, Léia oferece ao pequeno, médio ou grande empresário um modelo de governança baseado em verdade, coragem e confiança. O livro tem 135 páginas.

O Fogo na Floresta

A vida não deu a Heloísa às oportunidades que ela merecia, mas ela enfrenta bravamente as adversidades e, como boa brasileira, segue em frente. Apesar das agruras domésticas, das injustiças no trabalho, das desventuras da maternidade, das amigas invejosas, do marido sem graça, das prestações por pagar, da implicância da sogra, dos colegas incompetentes e do irmão desalmado, esta Emma Bovary dos trópicos persevera na busca da felicidade a que tem direito. Ao combinar o melhor da tradição do romance realista com a ironia que a tarefa demanda em nossos tempos, Marcelo Ferroni constrói uma das personagens mais instigantes da literatura nacional, com a qual é impossível não se identificar. Com 304 páginas, o livro é da Editora Companhia das Letras.