Umuarama

Infraestrutura

Desbarrancamento começa a comer pista no km 292 da rodovia PR-323

02/09/2019 10H03

buraco-pr-323

Comunidade que trafega pelo km 292 da rodovia PR-323, cerca de seis quilômetros de Umuarama, está apreensiva com uma erosão que se a próxima da via. O buraco vinha crescendo a meses e só estagnou, pois a região vem enfrentando um período de seca. Segundo o Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR), um edital de licitação para recuperar o aterro já foi emitido.

A erosão com mais de dez metros de altura vem comendo o aterro da pista e já chegou no acostamento. Sacos de contenção foram colocados, porém por estar localizado em uma curva os motoristas ficam apreensivos com a situação. “A rodovia precisa de melhorias, além dos buracos e ondulações na pista existe essa situação. Acredito que seria mais vantajoso para o governo arrumar antes que a erosão aumente e comece a comer a pista por inteiro”, disse o promotor de Justiça inativo Eliseu Auth.

Poucos metros da erosão, outro desbarrancamento começa a comer a pista. Em menor extensão, essa erosão já derrubou uma árvore e caminha para a mesma situação outra cratera.

Segundo nota encaminhada pelo DER/PR, existe um edital para licitar a recuperação do aterro atingido pelo deslizamento de terra na PR-323, próximo a Umuarama. Estão previstos cerca de R$ 500 mil para realizar a obra, que deve ser contratada emergencialmente. O texto enviado pelo departamento não informou datas para a realização da obra.

Ainda segundo a assessoria do DER, o trecho da PR-323 de Iporã a Maringá será contemplada no programa Conservação e Recuperação com Melhorias do Estado do Pavimento (CREMEP) do DER/PR. O programa prevê reparos superficiais e profundos, além de melhorias no sistema de drenagem e sinalização, sendo que os serviços já estão em andamento no trecho entre Cianorte e Maringá.

Duplicação da PR-323

O governador Carlos Massa Ratinho Junior e o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, assinaram na primeira quinzena de agosto, um memorando de entendimento para o início de um trabalho conjunto de modelagem do novo programa de concessões de rodovias que cortam o Paraná.

O novo programa de concessões rodoviárias passará a funcionar seguindo a lógica dos pedágios federais que já funcionam no Estado, unindo corredores em formato de mosaico. Entre as ligações, destaque para o elo Guaíra-União da Vitória e o reforço na ligação com São Paulo pelo Norte Pioneiro. Outros pontos importantes da lista de concessões são as modernizações da PR-323, entre Maringá e Guaíra, uma demanda antiga do setor produtivo do Estado.