Umuarama

Saúde

Dengue já está em 44 bairros de Umuarama; mais três regiões entram em situação de alerta

14/03/2022 08H29

Jornal Ilustrado

Umuarama somou mais 36 casos de dengue nesta semana, entre as 72 notificações registradas nos últimos dias pelo Serviço de Vigilância em Saúde Ambiental. Boletim divulgado nesta sexta-feira, 11, aponta aumento significativo no número de novos casos, comparados com dados das últimas semanas. Desde 1º de agosto (início do período sazonal) a cidade acumula 103 diagnósticos positivos para dengue. Não houve mortes ou casos graves da doença, porém alguns pacientes já necessitaram de cuidados médicos.

Outro dado importante do boletim é que a dengue já teve registros em 44 das 62 localidades em que a cidade é dividida para acompanhamento dos agravos na área de saúde – ou seja, 70% dos bairros já tiveram algum caso da doença. Na divisão por unidade básica de saúde (UBS), a situação é mais crítica na região do Centro de Saúde Escola (CSE), que acumula 38 casos e enfrenta um surto da doença.

Além do Jardim União (Cohapar I), as regiões da UBS Guarani/Anchieta, Posto de Saúde Central e Conjunto Sonho Meu também entraram em situação de alerta nesta semana, com o aumento de casos – respectivamente 5, 9, 10 e 4 positivos. A gravidade do quadro é dimensionada pela relação entre o número de positivos e o de habitantes na área de cada unidade de saúde.

Ainda sem nenhum caso confirmado estão as UBS Bem-Estar, 26 de Junho, Ouro Branco e os distritos de Serra dos Dourados, Lovat, Santa Eliza, Roberto Silveira, Nova Jerusalém e Vila Nova União. Nas demais UBS há casos de dengue, porém com baixa incidência. No ano o total acumulado de notificações é de 474 e atualmente 24 suspeitas estão em investigação, enquanto 347 já foram descartadas.

SINTOMAS

A dengue é uma doença febril grave, causada por um vírus transmitido pela picada do mosquito Aedes aegypti. No verão, com o aumento das chuvas e elevação das temperaturas, há o aumento na proliferação do vetor, que se reproduz em água parada.

Os sintomas de dengue, febre chikungunya e zika vírus (transmitidas pelo mesmo mosquito) são bem parecidos. Incluem febre acompanhada de dor de cabeça, dores no corpo e articulações, prostração, fraqueza, dor atrás dos olhos, erupção e coceira na pele, manchas avermelhadas pelo corpo, náuseas, vômitos e dores abdominais. Ao sinal desses sintomas, a orientação é procurar imediatamente a unidade ou serviço de saúde mais próximo de sua residência.

PREVENÇÃO

Entre os locais mais propícios para a proliferação do mosquito estão recipientes expostos à água da chuva, como lixo, calhas e ralos entupidos, pratos e vasos de plantas, reservatórios de água para animais domésticos, ocos de árvore, bromélias, caixas d’água e lajes. Contudo, é recomendado ficar atento a potenciais criadouros internos, como vasos sanitários desativados, coletores de água da geladeira e do ar-condicionado, suporte de garrafão de água, entre outros.