Umuarama

Justiça

Decisão do STJ mantém o prefeito Celso Pozzobom afastado do cargo

08/10/2021 08H00

Jornal Ilustrado

A defesa do prefeito afastado de Umuarama, Celso Pozzobom (PSC), não conseguiu reverter a situação de afastamento dele no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Com isso, o vice-prefeito Hermes Pimentel, atualmente no exercício do cargo de prefeito, vai continuar na ativa.

Isso porque em decisão publicada ontem, o ministro Joel Ilan Paciornik, do STJ, negou liminar ao pedido de Habeas Corpus impetrado pelos advogados de Pozzobom. Agora, enquanto aguarda a decisão do colegiado de ministros sobre a questão, que não há prazo para essa votação, a defesa de Pozzobom informou que foi uma decisão monocrática, essa de ontem, e hoje mesmo deve impetrar recurso perante o Supremo Tribunal Federal (STF).

Pozzobom foi afastado do cargo pelo prazo de 180 dias, contado do último 15 de setembro, por determinação do Tribunal de Justiça do Paraná, a pedido da Subprocuradoria Geral da Justiça para Assuntos Jurídicos do Ministério Público Estadual. No dia seguinte, a Câmara Municipal foi notificada e o vice-prefeito Pimentel assumiu o cargo.

O Ministério Público informou que o pedido de afastamento foi feito com base no apurado na Operação Metástase, desencadeada no meio deste ano com a finalidade de investigar desvios nos recursos financeiros destinados à Saúde pública de Umuarama, estimados em R$ 22 milhões.

Desde o início da operação, Pozzobom sempre negou as acusações. Ele diz que não sabia das supostas armações entre funcionários da Prefeitura, dos hospitais e de entidades filantrópicas ligadas as casas de saúde para fins ilícitos.