Umuarama

RENOVAÇÃO/UMUARAMA

Conheça o “Pé Duro”, mais novo vereador eleito de Serra dos Dourados

19/11/2020 16H15

Após 20 anos, o distrito de Serra dos Dourados volta a eleger um vereador morador da comunidade, o gari Antonio dos Santos, o Pé Duro

Umuarama – A eleição de domingo (15) trouxe algumas surpresas e a vitória de nomes desconhecidos da maior parte do eleitorado. Um dos que assume uma das 10 cadeiras na Câmara de Vereadores de Umuarama a partir de primeiro de janeiro é o gari Antonio Aparecido dos Santos, 51 anos, o popular “Pé Duro”.

Serra dos Dourados

Morador nativo do distrito de Serra dos Dourados, esse santista é o primeiro vereador eleito pela comunidade em 20 anos. O último representante foi Inácio Pereira Pinto, ainda na década de 90. Foram 1.326 votos angariados através de um trabalho unificado com as igrejas existentes em Serra e nos distritos de Santa Eliza e Nova União/Carboneira.

Câmara

Essa foi a segunda disputa de Pé Duro a uma vaga na Câmara. Em 2016 fez 548 votos e ficou de fora. “Era um sonho dele ser vereador. Sempre esteve envolvido com a política, desde a época do Alexandre Ceranto”, contou Marinez.

PROS

“Houve uma união em torno do meu nome, o que aumenta a minha responsabilidade”, afirmou ao Jornal Umuarama Ilustrado em entrevista concedida em sua residência. Eleito pelo Partido Republicado da Ordem Social (PROS), faz parte da base de apoio que ajudou a reeleger o prefeito Celso Pozzobom (PSC) juntamente com o colega de legenda Ronaldo Cardoso, que vai para o segundo mandato na Casa de Leis.

O gari Pé Duro ao lado da esposa Marinêz Barros: ‘vitória foi um sonho. Demorou para cair a ficha”

Base

“Conversei com o Celso (Pozzobom) na segunda-feira e disse que o que for bom para a comunidade eu vou apoiar. O que não for, não vou votar a favor, mesmo sendo da base”, explicou e emendou que vai guiar o seu trabalho pela honestidade. “Honestidade tenho de berço”, afirmou o mais velho de cinco irmãos.

Bandeiras

Ao lado da esposa Marinêz Barros disse saber que será cobrado pela comunidade e que as duas principais bandeiras são a geração de empregos e a segurança. “A segurança é a nossa prioridade”, afirmou.

Desde 2017 o distrito não conta com um policial militar fixo na comunidade, quando o PM Francisco Damião da Silva foi executado dentro da viatura durante rondas em Carboneira/Nova União. Ocorrências e emergências são atendidas pela Polícia Militar de Umuarama, distante 22 km.