Cotidiano

ACIDENTE NA PARANÁ

Condutor de Civic pode ser indiciado por homicídio doloso, diz polícia

23/11/2020 20H43

A Polícia Civil instaurou nesta segunda-feira (23) inquérito para apurar as circunstâncias de um grave acidente entre um Honda Civic e uma motocicleta Honda CG 150, que matou o condutor da moto, um homem de 32 anos e deixou os quatro ocupantes do carro feridos A colisão foi na tarde de sábado (21), no baixadão da avenida Paraná, no coração de Umuarama.

Segundo o delegado-chefe da 7ªSDP, Osnildo Carneiro Lemes, ele aguarda apenas a juntada oficial ao inquérito das imagens de câmeras de segurança do entorno do local do acidente, colhidas na manhã desta segunda-feira (23) por investigadores do Grupo de Diligências Especiais (GDE).

Após a análise das imagens será possível definir se o indiciamento do condutor será por homicídio culposo ou doloso. “Até amanhã (24) já teremos condições de definir isso”, salientou o delegado.

Acidente

Imagens de câmeras de segurança de diversos comércios flagraram o momento em que o Civic descia pela avenida Paraná e ao cruzar a rua Governador Ney Braga colheu o motociclista e na sequência bateu violentamente em uma árvore na calçada. O cruzamento tem semáforo e nas imagens é possível visualizar que o Civic estava em velocidade bem acima do permitido para a via, que é de 40 km/h.

Testemunhas do acidente contaram no local que o condutor acelerou ao perceber que o sinal ficou amarelo. Um outro veículo que estava na faixa da direita parou e o Civic cruzou a via, segundo consta nas imagens.

Violência

Com o choque o motociclista foi arremessado contra a parede de um dos comércios. Ele sofreu múltiplas fraturas e traumatismo craniano, segundo relatado no local pelos socorristas dos bombeiros e do Samu.

Sua bolsa e objetos que estavam dentro da sacola foram parar na marquise de um comércio. Os bombeiros tiveram que usar uma escada para pegar os objetos. A motocicleta parou a 63 metros do ponto de impacto, segundo a polícia.

Daniel

Daniel Henique da Silva, de 32 anos, que era designer de interiores chegou a ser socorrido até o hospital de plantão, mas entrou em óbito horas depois, ainda no sábado. Seu corpo foi sepultado no cemitério municipal no fim da tarde de domingo (22).

Feridos

No Civic além do condutor de 27 anos estavam ainda sua esposa de 26 anos, a cunhada de 24 e o filho do casal, um menino de apenas quatro anos. A criança teve um dos braços fraturados no acidente e já recebeu alta hospitalar. O casal ficou preso entre as ferragens do carro e bombeiros e Samu tiveram muito trabalho para liberar as vítimas e prestar os primeiros socorros. Todos foram levados para o Hospital Cemil.

Nesta segunda-feira (23) o condutor e sua cunhada já haviam deixado a UTI e levados para a enfermaria da casa de saúde. Já a esposa do condutor continuava na UTI. Ela teve múltiplas fraturas e um trauma de crânio.