Umuarama

Opção de compra

Comércio de Umuarama abre no feriado de Tiradentes visando recuperar perdas

20/04/2021 09H30

Com a liberação do último decreto estadual e a assinatura de um termo aditivo à Convenção Coletiva do Trabalho 200/2021, entre os sindicatos representantes da classe, o comércio de Umuarama pode abrir neste feriado de Tiradentes dia 21. O funcionamento das empresas já visa a data de maior consumo do ano – o Dia das Mães – e desta forma amenizar a crise econômica acarretada pela pandemia do novo coronavírus.

Segundo o presidente do Sindicato dos Lojistas e Comércio Varejista, José Carlos Strassi, o termo aditivo possibilita o trabalho no comércio de Umuarama no dia 21 das 8 h às 18 h. Ainda segundo o presidente, a atitude dos sindicatos visa amenizar a retração econômica em relação aos dias que o comércio paralisou visando as medidas de combate ao novo coronavírus.

O presidente da Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Umuarama (ACIU), Orlando Santos, elencou que a decisão de abertura foi assertiva, devido aos grandes períodos em que o comércio permaneceu fechado decorrente das medidas de enfrentamento ao coronavírus. “O expediente nos próximos feriados será importante para reduzir as perdas acumuladas após diversos ciclos de portas fechadas, o que dificultou a situação de diversas empresas”, ressaltou.

Ainda segundo Orlando Santos, empresários, funcionários e consumidores precisam ficar atentos ao cumprimento das medidas de prevenção frente ao coronavírus. “Uma recomendação da Aciu é não levar crianças às compras. O ideal é ir apenas a pessoa que vai comprar, além da questão do distanciamento, máscara e álcool em gel. Se todos fizerem sua parte, sairemos mais fortes dessa”, disse.

Conforme alguns empresários de Umuarama, mesmo a data sendo a penúltima semana do mês existe a expectativa de boas vendas. Por ser um feriado nacional, os entrevistados acreditam que os consumidores da região devem vir para Umuarama em busca de produtos, atendimento e preço.

Abertura dia 1º Maio

Conforme a presidente do Sindicato dos Empregados, Miromar Ponciano de Andrade, os sindicatos também pactuaram para liberação do trabalho no dia 1º de maio. “Por ser Dia do Trabalhador, negociamos 1% de ganho real sobre a inflação para a negociação da próxima Convenção Coletiva do Trabalho, que começamos a negociar no dia 1º de Junho”, ressaltou Miromar.