Umuarama

Cultura

Chef inicia campanha para criar um museu gastronômico em Umuarama

15/02/2021 09H51

A gastronomia e ser humano são indivisíveis e ao longo dessa história o alimento traz informações de como as culturas e economias foram moldadas. É neste caminho de resgatar a memória do povo de Umuarama e região, que o professor de gastronomia e chef de cozinha, Ederson Gimenes, levantou a bandeira para a construção de um museu gastronômico na Capital da Amizade.

Segundo Gimenes, a gastronomia de um local conta a história de famílias, do desenvolvimento e resgata a memória do povo. Ainda segundo o entrevistado, o alimento também é uma forma de aumentar a oferta de turismo cultural, assim a gastronomia surge muito mais que a arte da culinária, mas como importante veículo da cultura popular.

Seguindo este pensamento, Ederson Gimenes, que é professor do curso de Gastronomia da Universidade Paranaense (Unipar) e professor do Senac de Umuarama, lançou o projeto de edificar um museu gastronômico em Umuarama. “A história da gastronomia está ligada à história do ser humano. Umuarama sendo uma cidade com mais de 60 anos precisa valorizar a sua história, como também a região. Temos famílias aqui que já estão entrando na quarta geração trabalhando com gastronomia”, disse.

PARCERIAS

O Chef umuaramense ainda está buscando parcerias em setores públicos para colocar a ideia em ação, mas segundo ele, as pessoas que tiverem equipamentos antigos de cozinha já podem realizar a doação. “A pessoa que tem um forno lá de 1930 e uma hora esse forno vai parar no lixo, ela pode doar para gente, que vamos catalogar tudo. Mesma coisa um moinho, um torrador de café entre outros equipamentos que foram usados na cozinha e contam a história do nosso povo”, explicou.

O professor ainda busca parcerias com o setor público para levar a diante o resgate da memória de Umuarama, por meio do alimento. “A cultura significa educação e um povo com cultura é um povo com futuro”, finalizou o Gimenes.

FONTE DE CONHECIMENTO

O museu seria também, na visão de Gimenes, um ambiente de pesquisa para os alunos das escolas da cidade, além dos pesquisadores. “Como professor da gastronomia e profissional do setor, eu gostaria valorizar um pouco essa cultura da nossa região que é tão rica. Futuramente as escolas poderiam usar esse espaço e as pessoas que visitam nossa cidade também. Quem quiser conhecer a história do município poderia ter onde buscar”, ressaltou.