Cotidiano

SEGURANÇA PÚBLICA

Central de Flagrantes leva ao fechamento de 3 cadeias na área da 7ª SDP

09/10/2020 19H04

A transferência dos presos ocorreu durante esta semana (foto divulgação Polícia Civil)

Esta semana foi de mudança para os cerca de 60 presos das cadeias públicas de Alto Piquiri, Pérola e Xambrê. Todos foram remanejados para Iporã, Altônia e Icaraíma, respectivamente, onde as unidades prisionais também têm a administração compartilhada entre a Polícia Civil e o Departamento Penitenciário do Estado do Paraná (Depen).

A mudança faz parte de um projeto desenvolvido pelos delegados da área de abrangência da 7ª SubDivisão Policial de Umuarama desde 2018 para a criação de centrais de flagrante. A medida tem o apoio da Divisão Policial do Interior (DPI).

CENTRAL

Em molde similar ao implantado em outras Sub Divisões do Estado, a Central de Flagrante concentra em poucas delegacias as prisões em flagrante de toda uma região. Pelo projeto, área da 7ª SDP, composta de nove comarcas terá cinco centrais de flagrante.

Nesta primeira etapa entram em funcionamento em Altônia (que atende além da sede Esperança Nova, Pérola e São Jorge do Patrocínio), Iporã (Cafezal do Sul, Alto Piquiri e Brasilândia do Sul) e Icaraíma (Ivaté, Alto Paraíso e Xambrê).

Na segunda etapa serão estendidas para Umuarama (Cruzeiro do Oeste, Douradina, Mariluz, Maria Helena, Perobal, Tapejara e Tuneiras do Oeste) e Goioerê (Moreira Sales e Quarto Centenário).

FLAGRANTES

Com isso, a partir da próxima segunda-feira (12) situações de flagrante feitos nas comarcas de Alto Piquiri, Pérola e Xambrê deverão ser lavrados nas delegacias de Iporã, Altônia e Icaraíma, respectivamente.

A medida vai obrigar policiais militares a se deslocarem quase 140 km (ida e volta de Brasilândia do Sul até Iporã, por exemplo) para entregar um preso, seja em situação de flagrante ou de cumprimento de mandado de prisão.

“Infelizmente durante o tempo que o policial for encaminhar o preso para a situação de flagrante a cidade ficará sem o policiamento, podendo ser coberta pelo policiamento do município vizinho”, afirmou o comandante do 25º BPM de Umuarama, tenente-coronel Carmelito Santos.

VIDEO CONFERÊNCIA

Outro recurso que já está em funcionamento em parceria com outras três SDP’s é um delegado de plantão para atendimento de toda a área da SDP. Com isso, o delegado pode estar em Umuarama e formalizar o flagrante em Iporã por video-conferência.

RECURSOS HUMANOS

Uma das principais justificativas para essa reorganização é a falta de material humano. Apesar de não informar o número de policiais civis em atividade nas nove comarcas que abarcam a área da 7ª SDP, o delegado-chefe confirma uma redução drástica de escrivães e principalmente de investigadores que deixaram os quadros da corporação. “Tivemos muitas aposentadorias, transferências e até exonerações nos últimos anos e esse material humano não foi reposto”, afirmou o delegado.

DESVIO DE FUNÇÃO

Outro argumento é o desvio de função.

“Atualmente a Polícia Civil dessas cidades mantém uma estrutura permanente de 24 horas/dia de 4 investigadores que, em total desvio de função, se dedicam a guarda de cerca de 20 presos em cada carceragem, em escalas de 24 x 72 hrs, implicando em postergação das investigações de crimes, significando dizer que, embora tenham 4 investigadores, na verdade não têm nenhum realizando a atividade fim da Polícia Civil que é a de conduzir investigações criminais com eficiência e exercer as atribuições de Polícia Judiciária contribuindo para a paz social e promoção da cidadania”, consta em nota a imprensa divulgada nesta sexta-feira (9) pelo delegado-chefe da 7ª SDP Osnildo Carneiro Lemes.

ATENDIMENTO

Com a mudança, as delegacias com carceragem fechada passam a ter apenas dois investigadores que vão atuar durante o horário de expediente. Os outros investigadores que sobram serão remanejados para reforçar o efetivo de Iporã, Altônia e Icaraíma, que passam a ter seis investigadores cada.

CONCURSO

Para tentar melhorar o efetivo da corporação a Secretaria de Estado de Segurança Pública (SESP) chegou a anunciar a realização de concurso público, que por ora está suspenso por causa da pandemia mundial da covid19.