Região

SAÚDE PÚBLICA

Castração de animais esteve em Maria Helena e vai a Cruzeiro do Oeste

18/02/2021 17H00

Prefeito Marlon, Cardoso representando o secretário Márcio Nunes e a veterinária em Maria Helena

O Programa Permanente de Esterilização de Cães e Gatos passou por Maria Helena entre domingo e quarta-feira (17). Moradores do município tiveram a oportunidade de castrar seus pets, gratuitamente, por meio de uma iniciativa da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, em parceria com a prefeitura local.

Em Maria Helena, o prefeito Marlon Rancer parabenizou o Governo de Estado e agradeceu o secretário estadual do Desenvolvimento Sustentável e Turismo, Márcio Nunes pela ajuda no município. “É uma ação importante que representa muito para a cidade. Foram mais de 200 pets castrados. Isso vai evitar novas ninhadas e, consequentemente, reduzir os problemas com o aumento da população de animais de rua”, disse.

O secretário Márcio Nunes é um dos entusiastas dessa ação. O secretário lembra que a presença de animais nas ruas é um problema para prefeitos e igualmente para a sociedade. Reviram lixo em busca de comida, contraem e transmitem doenças entre si e são vítimas de maus tratos. A procriação sem controle é o principal agravante desse cenário. “É nesse contexto que o programa foi implantado. As ninhadas indesejáveis levam ao abandono dos animais e o aumento sistemático dessa população nas ruas, além dos problemas recorrentes”, disse o secretário, ressaltando que o tema tem uma abordagem de saúde pública, pois, se repete no meio urbano e exige medidas governamentais incisivas.

Em todo o Estado, o Governo do Paraná investiu R$ 2,4 milhões no programa, que está auxiliando prefeituras e população de baixa renda para minimizar os impactos causados pela presença de animais domésticos nas ruas – a maioria abandonados. O recurso é oriundo de emendas parlamentares e da própria Sedest, quando não há emenda destinada para o município.

O Programa iniciou em 2019 e somente no ano de 2020 foram castrados mais de 11 mil animais, em dezenas de cidades. A meta é chegar em 45 municípios até o final de março deste ano.

Além da castração, as famílias recebem a medicação para o pós-operatório, sem nenhum custo, e toda a orientação para ter um animal saudável em casa. O programa pioneiro no Brasil.

Nesta sexta-feira, dia 19, o programa chega a Cruzeiro do Oeste, onde serão disponibilizadas 231 vagas. O município subsequente é Tapejara com a esterilização de 462 pets.

JEJUM E CADASTRO

Para castrar o animal, o responsável deve se cadastrar junto às prefeituras, previamente. Os animais deverão estar em jejum e em bom estado clínico para o procedimento cirúrgico. É durante o cadastramento que o tutor recebe todas as informações referentes à conduta pré-operatória. Antes da cirurgia, os pets passam por uma avaliação clínica.

Na região de Umuarama foram contemplados, nesse primeiro ciclo, os seguintes municípios: Mariluz (385), Alto Paraíso (231), Alto Piquiri (385), Altônia (308), Cruzeiro do Oeste (231), Esperança Nova (154), Guaíra (462), Icaraíma (308), Iporã (308), Maria Helena (231), Perobal (231), Pérola (385), (231) e Tapejara (462).