Esportes

Formação

“Bora Jogar” ganha mais um núcleo e atenderá crianças do Parque Tarumã

21/07/2021 09H11

A Secretaria Municipal de Esporte e Lazer abrirá, na próxima semana, mais um núcleo de treinamento do Projeto Bora Jogar – Escolinha de Futebol. A partir de terça-feira (27), haverá treinos no campo de futebol do Parque Tarumã, sempre às terças e quintas, das 9h às 11h. “Estamos respeitando todos os protocolos para conter a propagação da covid-19 nas atividades da Smel e no futebol vai ser da mesma forma, para ofertar opção de atividade física com toda segurança aos alunos e instrutores”, disse o secretário Jeferson Ferreira (Esporte e Lazer).

No núcleo do Tarumã os treinos serão ministrados pelo professor Milton Laurindo, popular Miltão. A faixa etária de atendimento será dos 10 aos 17 anos e ainda há vagas disponíveis. “Para inscrever as crianças, os pais ou responsáveis deverão ir até a Secretaria de Esportes (no Ginásio de Esportes Professor Amário Vieira da Costa) para retirar a ficha de inscrição e o termo de responsabilidade”, orientou o secretário Jefinho.

Além do Tarumã, o projeto já acontece nos bairros Ouro Branco e Parque Bonfim, nos distritos de Serra dos Dourados e Lovat e também no Estadio Lúcio Pipino, na região central de Umuarama.

“O Bora Jogar já conta com cerca de 300 crianças e adolescentes atendidos. Pretendemos implantar, ainda neste ano, mais dois núcleos para acolher as crianças do Parque Dom Pedro e do Primeiro de Maio. Os campos de futebol dessas localidades estão terminando de ser revitalizados”, completou o secretário.

Jefinho informou, por fim, que o projeto tem total apoio do prefeito Celso Pozzobom, que inclusive autorizou reformas e melhorias nos campos de futebol do município, e a coordenação dos professores Milton Laurindo e Anderson Gasparetto (o Gaspar). “Além de oferecer atividade física, a iniciativa busca desenvolver os participantes pelo esporte e descobrir talentos que futuramente poderão levar o nome de Umuarama nas competições oficiais e até em carreiras profissionais”, finalizou.