Policial

PERIGOSO E SORTUDO

Baleado, acusado de matar sitiante escapa da morte por duas vezes, mas acaba preso

22/11/2019 14H25

O delegado Adailton Ribeiro que participou da operação e investiga o caso

O acusado de assassinar o sitiante José Venâncio Pereira, 57 anos, em Brasilândia do Sul, durante uma tentativa de assalto, foi baleado e preso pela polícia na noite de quarta-feira (20). Durante a troca de tiros com os policiais ele chegou a ser atingido por quatro tiros, mas acabou socorrido e está internado no Hospital Norospar, em Umuarama, sob escolta policial. Antes disso, no mesmo dia, já havia levado outro tiro, mas não caiu.

O ASSALTO

Para assaltar o sitiante, Fabiano Vieira de Amaro, conhecido como Colombiano, de 35 anos, foi armado com uma pistola 380 e usava um colete à prova de balas. Chegou na casa dizendo que era policial e queria a arma da vítima.

O primeiro a ser dominado foi o filho do agricultor, ainda na casa da propriedade, distante menos de 3 km do centro da cidade. Daí o assaltante seguiu com a vítima dominada até a mangueira onde o sitiante fazia a ordenha das vacas e anunciou que era para o agricultor entregar a arma, um revolver calibre 38 que estava na cintura.

O CRIME

A vítima chegou a entregar o revólver, mas em seguida o criminoso e as duas vítimas entraram em luta corporal. O assaltante efetuou um disparo e acertou a cabeça do agricultor, que chegou a ser socorrido, mas morreu ao dar entrada no Hospital Municipal da cidade.

O filho do sitiante voltou a entrar em luta corporal com o criminoso. Chegou a pegar uma das armas e efetuar dois disparos contra o ladrão, que tomou a arma novamente e correu. Como ele estava de colete, não se feriu, até ser localizado à noite e levar os outros quatro tiros na perna e de raspão.

CELULARES

No local do latrocínio ficou caído dois celulares do ladrão, o que ajudou a polícia na elucidação. Entre os quatro suspeitos que foram conduzidos pela PM durante o dia para depoimentos, um deles acabou preso porque no celular do assassino eram várias as mensagens de conversas entre os dois sobre o local do assalto, opções de fuga e outras informações não reveladas. O cara que ficou preso teria ajudado com informações e auxílio, mas nega envolvimento.

BALEADO

Fabiano foi baleado e preso numa construção abandonada na cidade de Brasilândia, apesar de estar morando ultimamente em Assis Chateaubriand.

O delegado da Polícia Civil de Alto Piquiri, Adailton Ribeiro Júnior disse que Fabiano é um assaltante extremamente perigoso. Tem 4 mandados de prisão contra ele e já fugiu por duas vezes da Penitenciária Estadual de Cruzeiro do Oeste (PECO).

Levado ao Posto de Saúde de Brasilândia teve de ser removido para Umuarama, porque o posto fica próximo da Capela Mortuária onde ocorria o velório do sitiante e houve início de mobilização com ameaça de linchamento por parte de populares.