Umuarama

Movimentação

Avicultores de Umuarama e região realizam carreata por aumento no valor do frango vivo

18/03/2021 08H37

Mais de 100 avicultores associados a Comissão para Acompanhamento, Desenvolvimento e Conciliação da Integração de Umuarama (CADEC) são esperados para uma carreta que percorrerá as ruas de Umuarama e Palotina. A ação está marcada para as 9h de hoje e representa a insatisfação do produtor rural em relação ao preço pago por frango pela empresa integradora.

Conforme a diretoria da Cadec, as negociações por melhorias no preço pago pelo frango com a empresa integradora começaram em fevereiro e até ontem as partes não haviam entrando em acordo. Desta forma, os produtores decidiram realizar a carreata para mostrar a insatisfação para toda comunidade, como também, existe a intenção de parar a engorda de frango em Umuarama e região.

A Cadec explicou que os produtores pedem o valor de R$ 1,13 por cabeça de frango, porém a empresa ofertou um reajuste de R$ 0,95 em março, R$ 0,98 em julho e R$ 1 em setembro. “Porém com esse reajuste apresentado a empresa também aplicaria um check list de R$ 0,04 até R$ 0,08 em setembro. Isso significa que no final receberíamos R$ 0,92. Isso não podemos aceitar, devido ao custo que temos hoje de R$ 1,08”, ressaltou o coordenador da Cadec, Wanderlei Dias.

Ainda segundo a comissão, com o aumento constante dos insumos e principalmente da energia elétrica a produção de frango se tornou inviável para os produtores e muitos estão endividados. O protesto ocorrerá seguindo todas as medidas de prevenção ao coronavírus, como o uso de máscaras e sem sair dos veículos.

Nota da empresa

Por meio de nota, a empresa ressaltou: “A Plusval reforça que continua aberta para negociações com a Comissão para Acompanhamento, Desenvolvimento e Conciliação da Integração de Umuarama (Cadec) e que não está medindo esforços para dar o suporte necessário aos integrados de maneira justa e transparente, gerando renda para várias famílias e também empregos para toda a região de Umuarama.

Importante esclarecer que na semana passada uma nova revisão de custos foi feita pela Plusval em conjunto com um dos integrantes da direção da Cadec, onde se concluiu mais uma vez que o custo atual de produção é de R$ 0,86 por ave, sendo que o pagamento médio até então feito pela Plusval era de R$ 0,90 por ave e somado com a venda da cama de aviário a margem média de lucro chegava a 12%.

Destaca-se ainda que a empresa tem feito um grande esforço, mesmo com o alto preço dos insumos, mercado altamente competitivo e a atual situação econômica do país, para repassar de forma gradual mais um reajuste aos integrados, cujo aumento chegará em R$1,00 por ave, o que deve acontecer até setembro deste ano, ou seja, um aumento total de 17%, passando para uma margem de lucro de mais de 20% aos produtores.

Acima desses valores, a produção se torna inviável para manter as atividades da empresa e parceria com os integrados, por isso é preciso uma análise econômica correta da atual situação da atividade. É importante que os produtores compreendam esse esforço que a empresa efetivamente está fazendo e assim mantenham o diálogo e a conciliação, que é o norte da Plusval. A empresa iniciou as atividades em julho de 2020, bem no meio da pandemia da covid-19 e segue com o propósito de trazer crescimento para toda a região Noroeste, porém com responsabilidade”.