Aragão Filho

26/01/2018

Aragao Filho

25/01/2019 19H12

Defesa

Agentes de endemias de Campo Mourão recebem curso de defesa pessoal.

A rotina não está fácil para estes profissionais.

Três mulheres que atuam como agentes de endemias em Campo Mourão sofreram assédio de moradores de casas vistoriadas.

Uma delas foi estuprada.

Agora, todos estão treinados para partir para o sopapo, se for necessário.

Adesivo

A diferença entre o veneno e o remédio é a dose…

Policromático

Abuso de poder, eis um tema onde não falta autoridade no assunto…

Disparidade

As 26 pessoas mais ricas do mundo detém a mesma riqueza dos quase 4 bilhões de pessoas mais pobres.

Apenas 26 pessoas têm tanto quando mais da metade da população do planeta terra.

Metafísico

Você deixaria seu filho brincar na casa do vizinho sabendo que lá tem uma arma de fogo?

Constatação

Se o governo tiver a mesma coragem de mexer com os ricos e poderosos mega sonegadores e devedores da União como tem para mexer com aposentados e servidores públicos, então o Brasil está salvo.

Por enquanto, rico ri e pobre chora…

Papo rápido

– A vida é uma viagem…

– Então, vou a pé, o preço da gasolina está nas alturas…

Obra relâmpago

O pessoal que vai construir a filial da Havan em Campo Mourão iniciou a limpeza do terreno avisando ao distinto público consumidor que, depois de assentado o primeiro tijolo, a obra fica pronta em três meses.

Viu isso?

Três meses…

E já que perguntar não ofende…

Mais uma barragem se vai e ninguém vai barrar os ‘barrageiros’ não, é?

Lojas de materiais escolares até mais tarde

As lojas de Umuarama que trabalham com a venda de material escolar pretendem ampliar o horário de atendimento até o início das aulas. E apostam nas promoções e nos preços para atrair a clientela. O comércio também está usando a criatividade para inovar e atrair clientes para as compras de volta às aulas. Suellen Chrisbeiro (foto) faz parte do trabalho para chamar a atenção dos clientes e diz que a ideia tem dado boa repercussão e faz a diferença para chamar atenção.

Thammy Miranda entra no clima da

paternidade e publica ‘Diário de um pai’

São Paulo, (AE) – Thammy Miranda já entrou no clima da paternidade e começou a postar vídeos no Instagram. Ele e Andressa Ferreira estão nos Estados Unidos, em Miami, para dar início ao processo de fertilização. “Dando prosseguimento no meu ‘Diário de um pai’…começou. Agora ela quer parar para comprar um bolo. Você vai amamentar, vai emagrecer e eu?”, disse o ator para a esposa. “Você não disse que esse ano será fitness?”, pergunta Andressa.

Apesar da insinuação de que a companheira estaria com desejo de bolo, comportamento muitas vezes atrelado à gravidez, o filho de Gretchem ressaltou que ela ainda não está grávida. “A gente começa essa semana o processo da fertilização e em breve ela estará. O processo começa com uma ‘hormonização’ dela por volta de uns 10, 12 dias, depois faz a retirada dos óvulos. Daí, o corpo descansa por algumas semanas e faz a inseminação”, explicou Thammy.

No fim do ano passado, o casal começou a pensar em nomes para o futuro filho. “Se for menino, Teodoro ou…Teodoro!”, disse o ator. Andressa contestou: “Ou Joaquim, ou Miguel”. Mas Thammy insistiu. Se for menina, o casal pensa em Antonella ou Manuela.

Inglesa pede boicote a Oscar por

curta que fala do assassinato de seu filho

A inglesa Denise Fergus conclama a um boicote à próxima cerimônia do Oscar, marcada para 24 de fevereiro, após o filme “Detainment” ter sido indicado ao prêmio de melhor curta-metragem. A obra de ficção rememora o assassinato de James Bulger, menino que tinha 2 anos quando foi raptado e morto por duas crianças em Liverpool, em 1993. A vítima era filho de Denise. O curta, escrito e dirigido pelo irlandês Vincent Lambe, enfoca o interrogatório de Robert Thompson e Jon  Venables, condenados pelo crime e que contavam com apenas 10 anos na época.

Desde que a obra foi anunciada como uma das finalistas na categoria, os pais do menino assassinado têm protestado e pedido para que o filme não fosse incluído. Lançaram uma petição na internet que colheu mais de 98 mil assinaturas, mas o ato não fez efeito, já que o curta foi indicado mesmo assim. Em seu perfil numa rede social, Fergus disse estar “enojada e aborrecida” com a indicação. Afirmou ainda que teve seu sofrimento revivido. “Só espero que o filme não saia vitorioso.” O pai, Ralph Bulger, também criticou a decisão: “Para Hollywood, é só mais um filme, mas para mim e minha família é um pesadelo.” Segundo ele, o retrato do filme é “simpático” aos dois garotos condenados pelo crime. Diretor da obra, Lambe afirmou que o filme não quer trazer mais dor à família e pediu desculpas por não ter contatado os parentes de Bulger antes das filmagens. “Houve críticas de que o filme ‘humaniza’ os assassinos, mas se não pudermos aceitar que eles são seres humanos, nunca poderemos entendder o que os levou a cometer um crime tão pavoroso”, disse.