Aragão Filho

Coluna

Aragão Filho

26/11/2020 07H11

Foto do dia

celso.jpg

Superintendentes da Caixa

visitam prefeito Celso Pozzobom

Equipe da Caixa no gabinete com o prefeito Pozzobom

Umuarama – O prefeito Celso Pozzobom recebeu em seu gabinete, nesta quarta-feira, de superintendentes regionais da Caixa Econômica Federal, a informação de que três mil unidades habitacionais foram construídas em Umuarama nos últimos cinco anos com financiamentos liberados pela instituição, que totalizam mais de R$ 312 milhões, colaborando para os ótimos índices da construção civil registrados pelo município, além de aquecer o mercado imobiliário e o comércio de materiais de construção, decoração, móveis e eletrodomésticos.

Por meio da Caixa, o governo federal também injetou mais de R$ 37 milhões na economia local por meio do pagamento de 151 mil auxílios emergenciais (somando-se as parcelas pagas), e outros R$ 125 milhões em outros benefícios sociais. “Tudo isso tem um impacto significativo no nosso comércio, na indústria e prestação de serviços. É muito importante a participação da Caixa na economia local, seja pela gestão dos programas e benefícios federais, seja pela parceria com a administração municipal”, destacou Pozzobom.

O prefeito lembrou que através da Caixa o município investe cerca de R$ 25 milhões em recursos do Finisa em obras estruturantes, pavimentação asfáltica, reforma de escolas e outros serviços. Os superintendentes apresentaram ao prefeito outras possibilidades de parcerias institucionais e financeiras, programas para obras e soluções de gestão, entre outros produtos que a instituição disponibiliza ao poder público. Participaram da visita o superintendente de Rede, Elcio Lara Coelho, o superintendente de Habitação, Valdemir Martins, o superintendente de Varejo, João Pereira dos Santos Neto, e a gerente de Pessoa Jurídica, Leila Alvarenga.

Papo rápido

– Umuarama bateu novo recorde de contaminação por coronavirus em um dia…

– Então, vai ter festa da turma da aglomeração para comemorar o novo recorde…

Tudo em casa

Em Arapongas, dois irmãos vão ocupar cadeiras de vereador; Levi do Handeboll (PSC) e Toxinha (PSD) se elegeram nas eleições municipais deste ano.

Só não tem mais um irmão no legislativo porque o mais velho, Wilsinho (PSD), que também concorreu ao pleito, não conseguiu ser eleito.

Isso é resultado do sistema eleitoral brasileiro…

Fazer um ‘pix’

Antigamente, quando alguém ia ao banheiro, era comum usar a expressão ‘vou passar um fax’.

Agora é ‘vou fazer um ‘pix’…

Menos partidos

O fim das coligações nas eleições proporcionais reduz o número de partidos em 73% das Câmaras Municipais.

Para especialistas, a nova regra facilita a governabilidade, mas prejudica renovação política.

Inutilidade cara

Um homem com tornozeleira eletrônica foi preso em Tapejara com pistola 9mm após efetuar disparos em via pública.

Para que serve mesmo a tornozeleira eletrônica?

Inchar para arrecadar

Guilherme Boulos, do PSOL, que disputa a Prefeitura de São Paulo, em segundo turno, com o tucano Bruno Covas, insiste na tese maluca de que é preciso inchar a máquina administrativa para arrecadar mais para a Previdência e assim equilibrar o rombo.

Veja que cabeça ‘iluminada’; basta contratar mais servidores que a Previdência municipal equilibra o caixa.

A cidade e suas carências que se explodam…

Novo encolheu

O Partido Novo foi muito mal nas eleições municipais.

Tem muitas explicações, uma delas é o conflito no comando – com Amoêdo afastado – e da falta de sintonia de diretórios com a Executiva.

E, para ficar bem na foto com o eleitor, os candidatos do Novo abriram mão do fundo eleitoral, usado com pompas pelos partidos tradicionais.

O eleitor votou em quem tinha mais dinheiro e fez campanhas mais vistosas…

Vai entender o eleitor, né não?

Metafísico

Sem querer inticar com a promoção alheia, mas o que os marqueteiros do Carrefour preparam para a Black Friday na sexta- feira, hein?

É crime

Sair de casa com suspeita ou testado positivo para Coronavírus é crime; está no Código Penal, art. 268 – Infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa.

Pena: Detenção de um mês a um ano e multa.

Se você sabe de alguma situação de desrespeito denuncie para a Polícia Militar: fone 190; ou Guarda Municipal: fone 153.

Cada precisa fazer a sua parte!

Policromático

Luxo hoje em dia é poder ostentar saúde mental…

Vai faltar cerveja

Fui alertado ontem sobre a dificuldade da indústria cervejeira de abastecer o mercado.

Já está faltando cerveja e a situação vai se agravar nas festas de fim de ano.

Quem tem condições para estocar já está estocando.

Eu até tento estocar, mas a sede é sempre maior do que o estoque…

Sônia Braga é eleita uma das 25 melhores atrizes do século 21

Sônia Braga foi eleita uma das 25 melhores atrizes e atores do século 21 em uma publicação do jornal americano The New York Times nesta quarta-feira, 25. Elaborada pelos críticos Manohla Dargis e A. O. Scott, a lista inclui nomes bastante conhecidos, como Gael García Bernal, Mahersala Ali, Willem Dafoe, Julianne Moore e Denzel Washington, mas também atores de outros países, como os coreanos Song Kang Ho Kim e Min-hee, a chinesa Zhao Tao e o italiano Toni Servillo.

“Recentemente reassisti Aquarius (2016) para nossa ode à Sônia Braga”, escreveu Dargis. “Braga se encaixa perfeitamente no realismo maravilhoso e despreocupado do diretor Kleber Mendonça Filho. Nessa vez vendo o filme, porém – parcialmente influenciada por um capítulo chamado O Cabelo de Clara – percebi como Braga fica rearrumando sua cortina opulenta de cabelo. E, enquanto ela o joga para cima e o deixa cair, percebi que Mendonça não estava apenas apresentando uma personagem mas também a lenda a interpretando.”

“Suas habilidades se manifestam de um jeito totalmente diferente em Bacurau, uma alegoria loucamente fantástica (e violenta) com toques de ficção científica do Brasil em crise que se afasta do realismo dos outros filmes de Mendonça sem abandonar suas paixões políticas ou seu humanismo”, completou Scott. “Braga, parte de um extenso elenco que inclui atores não profissionais, é essencial para isso. Ela interpreta Domingas, uma médica de cidade pequena com problemas com bebidas e uma eventual personalidade abrasiva – um papel cômico e desglamurizado que ninguém mais poderia ter entregado com tanta graça e profundidade. Ou, como diz Mendonça, ‘em uma sinfonia, ela seria o piano’.”

Os escritores explicam que os selecionados são “25 razões pelas quais ainda amamos filmes, talvez mais do que nunca”, e que a lista é “tanto necessariamente subjetiva e possivelmente escandalosa em suas omissões”. Segundo o texto, além das estrelas e dos vencedores do Oscar, “há também atores de personagens e camaleões, heróis de ação e queridinhos do cinema de arte”.