Aragão Filho

Coluna

Aragão Filho

24/11/2020 22H21

NO ILUSTRADO

Quem esteve visitando ontem a direção deste diário foi o empresário Renato Pacholeck, diretor da Faculdade União de Campo Mourão e Anderson de Souza, representante da empresa de tecnologia Teckeduc. De Curitiba. Eles foram recepcionados pelo diretor do Ilustrado e da Ilustrada FM, Ilídio Coelho Sobrinho.

FORMANDOS EM TUNEIRAS

A comissão de formandos do 3º Ano do Ensino Médio no Colégio Duque de Caxias de Tuneiras do Oeste estiveram nesta semana em visita ao prefeito da cidade, Taketoshi Sakurada, o popular Bóia.

Avião

Enfim, Cascavel tem parecer favorável da ANAC para iniciar operações no Aeroporto Coronel Adalberto Mendes da Silva.

Foram concluídas as obras do novo terminal de passageiros.

Agora, só falta o passageiro e o avião…

Ele disse:

Estou na linha do incansável, mas não da ociosidade. Continuamos trabalhando. Fico grato e feliz a cada homenagem feita. Cumpri minha missão, quero viver mais e tenho condições ainda de produzir”.

De Paulo Pimentel, aos 92 anos, ao receber homenagem da Associação Giuseppe Garibaldi.

Greve geral

O comando estadual de greve da APP-Sindicato fez a convocação dos professores da rede estadual de ensino para uma assembleia extraordinária a ser realizada nesta quinta-feira (26).

Um dos itens da pauta é o início de uma greve geral em todo o Paraná.

Que mal pergunte, é greve geral tipo; ‘ninguém vai pra escola, é’?

E quem já não está indo?

Metafísico

Será que vai chegar o dia em que voto em branco será considerado voto racista?

Escrito apenas ontem…

Se existe um fato incontestável na vida de cada dia, é que a doçura consegue, em toda parte, muito mais que a violência, e que, de entre todas as forças em ação neste mundo, ela é a mais forte.

– Joaquim Nabuco.

E já que perguntar não ofende…

Fala sério, uma cidade do porte e importância de São Paulo ter de escolher para prefeito entre Boulos e Covas não é a falência dos estadistas, o deserto de homens públicos, a escolha entre o ruim e o pior?

Mau negócio

Donos de imóveis financiados por construtoras e inquilinos que têm nos contratos o IGP-M como índice de cálculo de reajuste estão desesperados.

Com a inflação subindo forte, tem gente que já viu a parcela mensal do imóvel próprio crescer mais do que pode pagar.

E quando tentam renegociar, não tem papo…

Curso de bota fora

Que mal pergunte, mas alguém sabe dizer que tipo de curso um vereador que perdeu a reeleição pode estar interessado em fazer, com diárias e todos os gastos pagos pelo contribuinte? E essas empresas que oferecem curso até de nó de gravata não tem desconfiômetro não?

47 a 47

Deu empate numérico, só que não; 47 professores grevistas protestavam ontem contra o PSS da Educação fazendo greve de fome.

Do outro lado do balcão, 47 mil professores se inscreveram no PSS sonhando com uma oportunidade de lecionar e garantir salário ao fim do mês.

Nem-nem

Vinte e dois por cento dos jovens do Brasil, segundo o IBGE, não estudam e nem trabalham.

É mais de um quinto da juventude.

Talvez essa seja uma das explicações para as altas taxas de criminalidade.

Onde o crime é mais presente, o percentual de jovens fora da escola e do trabalho também é alto.

Santa Catarina é a melhor taxa nacional.

Só 12 por cento dos jovens catarinenses não estudam e não trabalham.

Paraná tem entre 15% e 20%.

‘Não pude me despedir do meu pai’, desabafa Luciano, com covid-19

Francisco José de Camargo, pai da dupla sertaneja Zezé di Camargo e Luciano, morreu aos 83 anos de idade na noite da segunda-feira, 23, em Goiás. Ele estava internado em um hospital particular havia quase duas semanas.

Em meio às homenagens publicadas pela família, o cantor Luciano fez um desabafo lamentando o fato de não ter ido ao velório do pai, já que está com o novo coronavírus.

“Eu não pude ir despedir do meu pai. Como muitos sabem, eu testei positivo para covid-19 e muito me confortam as homenagens que estão fazendo para o meu velho… Ele, que depois do filme, se tornou meio que parente de todos os brasileiros”, escreveu.

Em outra postagem, contou: “Em nosso último encontro semana passada, eu senti um forte aperto no peito, foi diferente… No último abraço que dei em meu velho, foi como se eu já soubesse que não poderia estar hoje com ele para me despedir”.

China lança missão ambiciosa para

trazer rochas lunares à Terra

Wenchang, (AE) – A China lançou uma missão ambiciosa para trazer material da superfície da lua pela primeira vez em mais de 40 anos – um empreendimento que poderia aumentar a compreensão humana sobre as origens da Lua e do sistema solar em geral. Uma sonda espacial, a Chang’e 5, decolou na madrugada de terça-feira, 24, na China (tarde de segunda-feira, 23, no Brasil) para coletar rochas e outras amostras da Lua e transportá-las à Terra.

O lançamento da espaçonave ocorreu na base espacial de Wenchang, na ilha tropical chinesa de Hainan, às 4h30 de terça (horário chinês), quando o foguete Longa Marcha-5 que transporta a sonda saiu da plataforma. Nome em homenagem à antiga deusa chinesa da Lua, a Chang’e 5 pesa oito toneladas e é composta de quatro módulos, que se encarregarão respectivamente da órbita em torno ao satélite, da alunissagem, da decolagem lunar e do retorno à Terra.

A viagem é outro marco na ascensão lenta, mas constante da potência asiática até as estrelas. A China se tornou o terceiro país a colocar uma pessoa em órbita há 17 anos e o primeiro a pousar no outro lado do Lua em 2019. As ambições futuras incluem uma estação espacial permanente e colocar novamente pessoas na Lua mais de 50 anos depois que o feito foi realizado pelos Estados Unidos.

“A China estabelecerá suas metas de desenvolvimento na indústria espacial com base em suas próprias considerações de ciência e tecnologia de engenharia”, disse Pei Zhaoyu, vice-diretor do Centro de Exploração Lunar e Engenharia Espacial da Administração Espacial Nacional da China, pouco antes do lançamento.

Missão

“Não colocamos rivais ao definir essas metas”, disse Pei. A China tem um plano nacional com o objetivo de se juntar aos Estados Unidos, à Europa e ao Japão nas primeiras posições dos produtores de tecnologia, e o programa espacial tem sido um componente importante disso. Também é uma fonte de orgulho nacional para levantar a reputação do Partido Comunista no poder

O que está claro é que a abordagem cautelosa e progressiva da China tem obtido sucesso após sucesso desde que colocou uma pessoa no espaço pela primeira vez em 2003, juntando-se à ex-União Soviética e aos Estados Unidos. Isso foi seguido por mais missões tripuladas, o lançamento de um laboratório espacial, a colocação de um rover no lado distante relativamente inexplorado da Lua e, este ano, uma operação para pousar em Marte.