Esportes

Timão

Após glórias, Danilo e Sheik terão adeus discreto no Corinthians

24/11/2018 15H01

O duelo entre Corinthians e Chapecoense neste domingo (25), às 19h, em Itaquera, dificilmente ficaria gravado na memória dos corintianos se não fosse por Emerson Sheik, 40, e Danilo, 39.
Será a última oportunidade para os torcedores alvinegros verem a dupla em um jogo oficial pelo clube paulista na casa corintiana.
Aos 40 anos, Sheik vai se aposentar logo após o Campeonato Brasileiro. Danilo, aos 39, não teve seu contrato renovado pelo Corinthians, mas ainda quer jogar mais uma temporada e procura equipe.
Juntos, os dois conquistaram quase todos os títulos possíveis pelo clube. Há seis anos, o meia e o atacante foram dois dos principais responsáveis pela conquista inédita na Libertadores.
No segundo e decisivo duelo da final contra o Boca Juniors, Sheik anotou dois gols no Pacaembu, um deles com assistência de Danilo. Eles foram essenciais para o título.
No final daquele ano, o toque de classe e a visão de jogo de Danilo, somados à malandragem e ao poder de decisão de Sheik, também foram fundamentais para a vitória sobre o Chelsea na final do Mundial, quando o Corinthians foi campeão no Japão.
Certamente, esses são os momentos que os corintianos mais se recordam quando ouvem o nome da dupla. Mas eles também ostentam conquistas no Campeonato Paulista e Brasileiro, e na Recopa Sul-Americana.
A relação de Danilo com o Corinthians é mais antiga. Começou em 2010, quando deixou o Kashima Antlers, do Japão, para voltar ao país.
Em oito anos consecutivos no Parque São Jorge, o meia acumulou 357 jogos e 35 gols, além de oito títulos.
Sheik teve idas e vindas durante sua relação com o clube. A primeira passagem -de 2011 a 2014- foi a mais marcante. Conquistou cinco dos seus sete títulos no alvinegro.
Também vestiu a camisa corintiana durante uma curta passagem em 2015, além do retorno deste ano. No total, soma 195 jogos e 28 gols.
As glórias do passado de Sheik e Danilo no Corinthians contrastam com o momento atual. O jogo deste domingo poderá apenas evitar que o time seja rebaixado à Série B.
O time comandado por Jair Ventura precisa de um empate para assegurar sua permanência na elite.
Quando a bola rolar, porém, a torcida corintiana espera não ter de ficar fazendo contas. E, sim, desfrutar da despedida de Sheik e Danilo. (Folhapress)