Umuarama

ALGAZARRA

Alto da avenida Paraná vira local de baderna, consumo de droga e sexo

12/08/2020 08H45

Não é de hoje que o prolongamento da avenida Paraná, trecho atrás da construção do shopping Palladium, virou um local para alguns umuaramenses consumirem bebidas alcoólicas, drogas e praticarem atos sexuais. Alteradas, as pessoas também extrapolam o som alto no local, que pode ser ouvido a dois quilômetros, conforme moradores de bairros próximos.

Moradores dos bairros Jardim Cruzeiro, Ouro Branco e Córrego Longe relatam ser recorrente a situação de algazarra no alto da avenida Paraná. Conforme alguns umuaramenses que preferiram não se identificar, o local seria conhecido como Luau, por se tratar de um encontro de pessoas ao ar livre e sob a luz da lua.

A situação agrava-se ainda mais devido a situação da pandemia do coronavírus, além dos decretos municipais que proíbem o aglomero de pessoas a fim de seguir uma conduta de prevenção ao vírus. Só no último sábado a Polícia Militar e Guarda Municipal dispersaram cerca de 400 pessoas que estavam no local. Foram contabilizados 80 carros e 60 motos.

Na manhã de ontem a reportagem do jornal Umuarama Ilustrado encontrou no local várias garrafas de bebidas alcoólicas, energéticos, cigarros, cigarros de maconha, camisinhas entre outros objetos. Além do problema relacionado ao coronavírus, a grande quantidade de entulho se transforma em criadouros para o mosquito da dengue.

MAIS RONDAS

Conforme o aspirante da Polícia Militar de Umuarama, Hélio Carvalho Filho, todo fim de semana a PM e Guarda Municipal vão realizar operações para dispersar as aglomerações nas regiões periféricas de Umuarama, como ocorre no alto da avenida Paraná. “No primeiro fim de semana de agosto já realizamos a apreensão de quatro carros por som alto. No último fim de semana foram dois carros apreendidos, uma pessoa foi presa por embriaguez ao volante e uma por consumo de drogas no local”, alertou.

TÔ NEM AÍ

Mesmo com a ameaça do coronavírus alguns umuaramenses não entenderam o perigo que a doença leva para determinado grupo de pessoas e até os saudáveis. Muitas festas estão ocorrendo de forma clandestina na cidade e no último domingo o Lago Aratimbó estava cheio de famílias se jogando a sorte de contrair o vírus e parar na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

A Prefeitura de Umuarama também vem realizando fiscalização sobre o cumprimento das medidas estabelecidas em decretos municipais para a prevenção e combate à pandemia de coronavírus, mesmo assim, a força-tarefa realizada pela Guarda Municipal, Vigilância Sanitária e setor de fiscalização da Secretaria da Fazenda não consegue coibir todas as aglomerações.