Aragão Filho

01/09/2021

Ações do Setembro Amarelo, realizadas pela Prefeitura, têm foco na prevenção ao suicídio

01/09/2021 05H54

Jornal Ilustrado

Um problema grave, que precisa da atenção de todos os cidadãos, a prevenção ao suicídio é tema da campanha Setembro Amarelo, que tem programação especial em Umuarama, em ações coordenadas pela Secretaria Municipal de Saúde. Palestras, encontros, debates, apresentações e abordagens especiais acontecem durante todo o mês sob a batuta dos profissionais do Setor de Saúde Mental.

De acordo com a psicóloga Catia Faquinete, coordenadora do Setor de Saúde Mental da Secretaria Municipal de Saúde, o Setembro Amarelo acontece desde 2014 no Brasil, com coordenação da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) em parceria com o Conselho Federal de Medicina (CFM). “O dia 10 deste mês é, oficialmente, o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, mas a campanha acontece durante todo o ano”, relatou.

Ela relata que há um número significativo de suicídios todos os anos no Brasil e no mundo. “Trata-se de uma triste realidade, que registra cada vez mais casos, principalmente entre os jovens. Cerca de 96,8% dos casos de suicídio estavam relacionados a transtornos mentais. Em primeiro lugar está a depressão, seguida do transtorno bipolar e abuso de substâncias”, conta.

Com o objetivo de prevenir e reduzir estes números, a campanha Setembro Amarelo tem início nesta quarta-feira (1º), com acolhimento e orientações aos usuários do SAP. “Dentre as várias ações que temos planejadas, destaque para a palestra “Saúde Mental e Suicídio: o que tenho a ver com isso?”, direcionada aos profissionais de saúde da Atenção Primária e convidados, com o psicólogo Claudio Leão Junior. Também contaremos com a participação do médico psiquiatra Sebastião Maurício Bianco, que apresenta ações de prevenção ao suicídio para todos os pacientes do CAPS II”, detalha Catia, acrescentando que todas as ações programadas serão divulgadas com antecedência na imprensa e nas redes sociais da Prefeitura.

Papo rápido

– O governo diz que tem três alternativas para o povo brasileiro…

– Só pode ser morrer de fome, morrer de covid ou morrer de raiva…

Balcão de negócios

Está aberto o balcão de negócios para as eleições presidenciais de 2022.

O PT decidiu que para tentar atrair o PSD para a sua chapa presidencial em 2022 vale tudo, até entregar à sigla a Vice-Presidência e porteira aberta para negociar outros cargos.

Sobre discutir a situação do povo brasileiro…

Casteladas

Nesse mundo hipócrita quando alguém diz – quero crer já é meio descrer

– Carlos Castelo.

No Mole

O ex-governador e ex-senador Aécio Neves está morando em Florianópolis, na paradisíaca Praia Mole.

Como diz os manezinhos da Ilha, morar na Praia Mole não é pra quem vive na dureza…

Papo rápido

– O presidente incentivou todo mundo a comprar fuzil…

– O brasileiro não consegue sequer acertar o xixi no vaso sanitário vai querer fuzil pra quê?

Do Marvadão

Três alternativas apontadas por ele para seu futuro:

– Estar preso, ser morto ou a vitória.

Existe uma melhor:

– Ser santificado em vida.

– Celso Ribeiro.

Cabeça do Congresso

O deputado federal Rubens Bueno voltou a ser incluído na lista dos “Cabeças do Congresso”, agora pela 13ª vez ele foi selecionado pelo Diap na categoria “formulador”.

Do Paraná fazem parte da lista apenas seis deputados e um senador.

Dr. Osmar Serraglio costumava freqüentar a lista dos mais influentes do Congresso durante o tempo em que lá esteve.

Agora, poderá voltar a ser incluído entre os “cabeças” assim que retomar o mandato de deputado federal.

Escrito apenas ontem…

Assim como é de boa economia guardar um pão para a velhice, assim também é de boa prática social acautelar um ofício para a hipótese de que os outros falhem, ou não indenizem suficientemente o esforço da nossa ambição.

– Machado de Assis.

Sem cinto

Condutora de uma motocicleta penalizada, com multa e pontos na CNH, será ressarcida pelo município e terá de volta os pontos excluídos.

Decisão é da juíza de Direito Alessandra Mayra da Silva de Oliveira, da 2ª vara Cível de Camboriú, para quem é evidente a nulidade de auto de infração.

A nulidade evidente decorre do fato de a condutora ter sido autuada por não usar cinto de segurança em uma…motocicleta…

Anticorrupção

O Partido dos Trabalhadores manda avisar o distinto público que não irá mais tolerar corrupção.

A sigla comunicou à Justiça Eleitoral que está elaborando um “Programa de Combate Ostensivo à Corrupção”.

O partido apresentou formalmente uma minuta do seu “Manual Anticorrupção” proibindo uma série de práticas que já levaram seus dirigentes, incluindo seu comandante de honra, para a cadeia.

O texto lista, ao todo, oito condutas “consideradas ilícitas”, quase todas já atribuídas ao PT e a seus líderes pela Operação Lava Jato, como pagamento de propina e caixa 2 de campanha.

Mas, agora, a turma garante que não haverá nenhuma tolerância a corrupção…

Sei…

Trilha sonora

A trilha sonora de hoje, sem querer inticar com o gosto musical de ninguém, começou com Greatest Love Of All, com ela, Whitney Houston, porque certas canções já nasceram predestinadas.

E certos ouvintes também…

Homem casado que levou 11 mulheres para

ver ‘Bacurau’ é condenado a indenizar ex

Um jornalista casado que teria levado 11 mulheres diferentes para assistir ao filme Bacurau nos cinemas foi condenado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) a indenizar uma ex-amante em R$ 10 mil por danos morais. A 5ª Câmara de Direito Privado atendeu a ação impetrada pela autora que alegou ter sofrido “danos psicológicos graves” após a exposição da história de adultério, que viralizou nas redes sociais.

De acordo com o processo, a autora da ação manteve um relacionamento com o réu até que descobriu que ele era casado e também se relacionava sexualmente com pelo menos outras cinco mulheres.

À época do caso, em 2019, a autora usou sua conta pessoal do Twitter para contar o seu relato de infidelidade e foi surpreendida ao descobrir que, supostamente, o ex-namorado também mantinha relacionamento com outras mulheres e que o réu levou ao cinema para assistir o filme de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles. O caso viralizou na rede social com a hashtag #Bacurau11, em que os usuários do microblog comentavam sobre a história. Diante da repercussão, a autora da ação foi processada pelo ex-namorado por calúnia e difamação e o caso tramita na segunda instância da esfera judicial.

No processo de indenização, a autora afirmou que sofreu danos psicológicos graves com a exposição da sua relação com o jornalista no Twitter. Ela também teria sofrido danos morais em razão do comportamento do réu, o qual teria sido infiel e teria induzido a autora a manter relações sexuais sem proteção, com risco de contrair doenças sexualmente transmissíveis. O réu foi condenado em primeira instância a pagar a multa no valor de R$ 10 mil, mas recorreu da decisão.

Vendem-se cotas de uma música de Zeca Baleiro

São Paulo (AE) – “É um financiamento coletivo 2.0.” Assim Carlos Gayotto, CEO da TuneTraders, define o projeto que lança nesta terça-feira, 31, e que vai oferecer cotas tokenizadas – um registro digital, e uma explicação simplificada – de uma canção inédita composta por Zeca Baleiro, O Tempo Não Espera. Cada cota custará R$ 100. A empresa disponibilizará 1 360 delas em seu site, em 14 dias de campanha, destaca o Estadão.

Quem adquiri-las terá como benefício receber 80% do resultado líquido das receitas geradas pela execução da música nos serviços de streaming – ou seja, cada vez que alguém ouvir O Tempo Não Espera em uma plataforma digital de música, o dinheiro pago pela execução vai para um banco de dados e depois será repartido entre os donos das cotas. É como se o apoiador fosse o coprodutor da gravação, patrocinando a gravação da obra, segundo a empresa.

Os outros 20% ficam para Baleiro, que também receberá um advance, ou seja, parte do dinheiro arrecadado com a venda das cotas. Se a campanha não for bem-sucedida, não atingir a meta, o valor arrecadado volta para os fãs – uma prática comum nos financiamentos coletivos. A empresa ficará com 15% do arrecadado na captação.

A própria TuneTraders será responsável por publicar a música nas plataformas. Depois, por meio da tecnologia blockchain – um livro-razão compartilhado que faz o registro de transações e ativos e o entrega para as empresas -, apresentará para os compradores das cotas relatórios trimestrais e distribuirá os ganhos.