Aragão Filho

Coluna

Aragão Filho

24/11/2020 07H42

Foto dia

boia.jpg

ANIVERSÁRIO EM TUNEIRAS DO OESTE

Em destaque na coluna de hoje o aniversário de dona Maria Augusta, de Tuneiras do Oeste. No dia 17 passado ela completou 86 anos de idade. Parabéns e que Deus abençoe sempre. Na foto, a aniversariante com a filha Deti e o prefeito Taketoshi Sakurada, o popular Boia.

Encontro na Prefeitura

O prefeito de Tuneiras do Oeste, Taketoshi Sakurada, o Bóia, recebeu ontem a visita do diretor do Ilustrado e da Ilustrada FM, Ilídio Coelho Sobrinho, e também da vereadora e presidente da Câmara Municipal, Elizabete Delbone Peres, também reeleita para mais um mandato.

Ele disse:

O cansaço venceu o medo. A população está cansada e nós entendemos. O vírus não cansou, o vírus está ativo como sempre esteve.”

De David Uip, infectologista, sobre aumento de casos da covid-19 no Brasil.

Escrito apenas ontem…

O cara só é sinceramente ateu quando está muito bem de saúde.

– Millôr Fernandes.

Foi racismo

A delegada Roberta Bertoldo, da 2ª Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Porto Alegre, responsável pela investigação do homicídio de João Alberto Silveira Freitas, o homem negro de 40 anos que foi espancado até a morte por seguranças de uma filial do Carrefour em Porto Alegre, afirmou à Folha que não se trata de racismo.

Não foi racismo, diz a delegada após coletar informações com testemunhas.

E agora?

A imprensa diz que foi racismo, todos os grupos de defesa das minorias asseguram que foi racismo, a ONU disse que foi racismo, e vem a delegada que investiga o caso dizer que não foi racismo?

Vai ter problemas, Doutora.

A turma do Black Lives Matter vai te pegar.

Oportunidade

Já que a APP/Sindicato vinha orientado os atuais 20 mil professores contratados no PSS/2020 a não se inscrever para a próxima seleção, professores das escolas particulares estão se inscrevendo aos milhares.

Quase 80% dos inscritos são de escolas privadas em busca de uma vaga no estado.

Aliás, o grande número de inscritos enfraquece o sindicato.

Zona Azul

Completou 34 meses neste domingo que foi iniciada a licitação da Zona Azul de Campo Mourão.

Começou em 22 de janeiro de 2018.

E ainda não acabou todo o processo, apesar de a prefeitura já ter definido um consórcio como vencedor.

Isso é para quem se queixa da demora em resolver logo a questão do estacionamento controlado no centro de Umuarama.

Papo rápido

– Como pode um programa tão bom quanto ao Manhattan Connection ser tirado do ar na GloboNews?

– A Globo está mudando e a sua audiência está mudando também. Programas bons já não são mais aceitos como antes…

As laranjas

Seis mil mulheres em todo o Brasil se candidataram a vereador e receberam zero voto.

Nenhum voto na urna, mas o dinheiro do Fundo Eleitoral foi parar na bolsa.

Mais da metade do eleitorado é feminino, porém, nas urnas os homens levam quase tudo.

Povo besta

O Iphone 12 está vendendo como pão quente, apesar do preço salgado; a partir de R$ 7 mil.

E vem sem carregador e sem fone de ouvido, que devem ser adquiridos a parte.

A indústria percebeu faz tempo que o consumidor está idiotizado, não reclama de mais nada.

E já que perguntar não ofende…

Sem querer inticar com o modo de fazer campanha dos senhores candidatos, mas, que mal pergunte, aquela avalanche de denúncias de corrupção e outras coisinhas mais acabaram assim que a eleição acabou, foi?

Policromático

Não existe racismo no Brasil. O que existe são pessoas que não querem enxergar a realidade…

Queimada

Quando os jornais da Globo anunciam que o Brasil teve a maior queimada dos últimos 10 anos, deveria, se fosse honesta, citar que o auge das queimadas ocorreu em 2004, quando foram destruídos 27,8 mil km².

O governo era comandado por Lula.

Em 2019, teve 10,1 mil km² atingidos.

‘O Gambito da Rainha’ se torna uma

das séries mais vistas da Netflix

O Gambito da Rainha, série lançada pela Netflix, estabeleceu um recorde de audiência entre produções limitadas roteirizadas, informou a plataforma em seu Twitter nesta segunda-feira, 23. “Mais de 62 milhões de lares em todo o mundo assistiram a O Gambito da Rainha em seus primeiros 28 dias. A minissérie chegou ao Top 10 de 92 países e foi número um em lugares como Reino Unido, Argentina e Israel”, escreveu o Twitter da plataforma. Segundo a revista Variety, o critério atual usado pela Netflix para definir a audiência é a quantidade de usuários que assistiu ao menos dois minutos de determinada produção.

50 anos do clássico ‘Guarani’

O maestro Abel Rocha vem dando seguidas lições de como conduzir uma orquestra – ele é titular da Orquestra Sinfônica de Santo André (Ossa) – durante uma pandemia que nos imobilizou a todos e simplesmente interrompeu a vida musical convencional desde março passado. Depois de dois projetos certeiros para os tempos atuais – Microestreias da Quarentena, no primeiro semestre deste ano, e Trilogia Trancafiada, em agosto -, ele fecha virtuosamente 2020 com Guarani, comemorando os 150 anos da estreia da ópera de Carlos Gomes no Teatro alla Scala de Milão.

Em 7 minutos e 37 segundos, montou-se uma micro-ópera em torno dela. Um locutor narra a história baseada no romance de José de Alencar. Curtos trechos de árias e duetos famosos localizam os momentos-chave da ópera, com a participação da soprano Rosana Lamosa, do tenor Paulo Mandarino, do barítono Leonardo Neiva e dos baixos Saulo Javan e Anderson Barbosa.

A ideia tem um viés didático, mas não se esgota no objetivo pedagógico. Os que não a conhecem vão ficar curiosos em assisti-la na íntegra. E os que a conhecem vão se encantar com o modo como a direção musical de Abel Rocha e a concepção visual de Luísa Almeida constroem uma narrativa divertida e deliciosa.

Os três projetos já estão disponíveis no YouTube. Ou seja, no palco que hoje de fato acolhe a vida musical e artística brasileira enquanto perdurar esta situação. Não adianta replicar situações de concerto com pouquíssimo ou nenhum público. Aliás, não só a vida musical brasileira, mas do planeta.

‘Não parecia realidade’, lembra filho

sobre morte de Gugu Liberato

Os três filhos de Gugu Liberato, João Augusto, Marina e Sofia, relembraram, em entrevista ao Domingo Espetacular no domingo, 22, os últimos momentos antes do acidente que levaria à morte do pai. Os filhos do apresentador contaram que ele tinha decidido retornar para os Estados Unidos pois estava com saudades deles. Gugu morreu no dia 21 de novembro de 2019, aos 60 anos, após um acidente doméstico. “Eu lembro que eu dei um abraço nele muito forte, e eu falei ‘pai eu te amo, que saudade de você'”, comentou Sofia, uma das filhas de Gugu com Rose Miriam Di Matteo. Marina, irmã gêmea de Sofia, também falou sobre a sua última interação com o pai antes do acidente.

A jovem, de 17 anos, estava fazendo lição de casa quando pai chegou e foi conversar com ela: “Eu falei que amava ele, e daí ele falou ‘ah, a gente se vê amanhã’, e aí foi a última frase que eu lembro dele falando”.

Filho mais velho de Gugu e Rose, João Augusto também fez uma reflexão sobre a morte do pai. “A vida passa muito rápido, e a gente tem que aproveitar todos os momentos com as pessoas que a gente ama. É muito importante a união da família”, destacou.

“Não parecia realidade. Uma coisa que me deixou bem surpreso foi a quantidade de pessoas que estavam no cemitério, as pessoas na rua dando tchau, dando suporte pra gente, isso foi lindo”, comentou João.

Os três não citaram a disputa judicial em torno da herança de Gugu, que envolve os filhos e Rose Miriam Di Matteo, mas destacaram que pretendem continuar a tradição da família de passar o Natal juntos.

Os filhos de Gugu também destacaram a decisão do apresentador, antes do acidente, de doar seus órgãos caso morresse, ação que agora é incentivada pelo projeto #GuguVive. Segundo eles, a campanha é uma forma de honrar o legado do pai. “É um modo da gente deixar ele orgulhoso, continuar o que ele quis durante a vida”, explicou João.