Umuarama

Saúde

Fumaça das queimadas e ar seco dos últimos dias agravam os problemas respiratórios

26/08/2019 08H59

O umuaramense vem sofrendo com o ar seco e a fumaça das constantes queimadas no centro e periferia da cidade. O conjunto de fatores agrava os sintomas de quem já tem problemas respiratórios, como também, prejudica o restante da população. O médico pneumologista Renato Ricci Kauffmann conversou com a reportagem do Umuarama Ilustrado e deu algumas dicas para os leitores amenizarem a situação.

Segundo o Sistema Meteorologia do Paraná (Simepar), a última chuva registrada em Umuarama foi no dia 15 de julho, quando choveu apenas 7 milímetros. De lá para cá, são 41 dias de seca e muita fumaça no céu da Capital da Amizade. Ainda segundo o Simepar, existe uma pequena previsão de chuva para a primeira semana de setembro, mas como a data está longe, tudo pode mudar.

Problemas

Conforme o médico Renato Ricci, a baixa umidade do ar ocasiona o ressecamento da mucosa das vias aéreas predispondo ao risco de contrair infecções. “O ressecamento da mucosa diminui sua capacidade de filtrar os vírus e bactérias que estão no ar. Tal situação predispõe o ser humano a infecções”, explicou.

No caso da fumaça produzida pelas queimadas, as pessoas que já possuem problemas respiratórios como asma e doença pulmonar obstrutiva crônica são sujeitos a ter agravamento dos sintomas, alertou o médico. “Começa com coceira no nariz, espirros, ressecamento dos olhos e tosse. Desta forma, causa uma agressão muito grande nas vias aéreas”, disse o entrevistado.

O que fazer?

Neste cenário árido, o pneumologista Ricardo orienta para a hidratação do corpo e a limpeza da casa, pois com o tempo seco, o acúmulo de poeira aumenta nos móveis, tapetes, cortinas entre outros itens das residências. “Os ambientes ficam mais empoeirados. Tenha cuidado especial com as cortinas, tapetes e bichos de pelúcia. Mantenha a casa arejada”, ressaltou.

Espalhar baldes ou panos molhados na casa também ameniza o desconforto do ressecamento. “O ideal é beber dois litros de água por dia e em caso de prática de esporte aumentar essa ingestão. Já se as narinas ficarem ressecadas é possível hidratar com soro fisiológico” orientou.

Umidificador e ar-condicionado

O umidificador também é recomendado, porém, o médico alerta para não deixar o aparelho ligado a noite toda. “Pode usar o umidificador. Ligue o aparelho três a quatro horas antes de deitar e não deixe virado para paredes ou moveis para não ocorrer formação de mofo. Outra dica é lavar o umidificador todos os dias”, alertou.

A situação do ar-condicionado é um pouco mais preocupante, pois no sistema de refrigeração o aparelho acaba diminuindo a umidade. “Evite tempos prolongados com exposição ao aparelho, como também temperaturas muito baixas. O ideal é reduzir 10 graus do ambiente externo, como também, realizar as limpezas orientadas pelos fabricantes”, finalizou Ricci.

Queimadas e doenças

O estudo “Queima de biomassa na Amazônia causa danos no DNA e morte celular em células pulmonares humanas”, de pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), e publicado em 2017 na revista científica Nature, constatou que a fumaça aumenta a inflamação, o estresse oxidativo e causa danos genéticos nas células do pulmão.