Umuarama

CICLOMOBILIDADE

Umuarama dá primeiras pedaladas rumo ao transporte alternativo e sustentável

16/09/2019 08H26

Umuarama começa a dar as primeiras pedaladas rumo a tendência mundial do uso da bicicleta como um meio de transporte alternativo e sustentável. Esta semana, a cidade percorreu mais alguns quilômetros com a realização de audiência pública na Câmara Municipal que discutiu a ciclomobilidade dentro do Plano de Mobilidade Urbana que está em análise na Casa de Leis. O evento foi uma iniciativa do vereador Deybson Bitencourt.

O projeto do Executivo prevê que em até 10 anos sejam construídas 38 km de ciclovias dentro de Umuarama e que a cada dois anos o plano possa ser revisto para a análise de novos pontos de inclusão.

EXEMPLOS

Amsterdam (Holanda) e Seul (Coreia do Sul) são exemplos de metrópoles que investiram no bem-estar do ser humano como o centro de tudo e ao longo dos anos essa política pública tem mostrado resultados positivos. Hoje os moradores respiram ar mais puro, praticam atividade física, não lidam com congestionamentos e nem perdem até 40 dias do ano presos no trânsito, como demonstram pesquisas recentes.

QUALIDADE DE VIDA

Esse investimento resulta na promoção da qualidade de vida, que engloba fatores que vão além da saúde (combate ao sedentarismo) e do lazer, mas impactam diretamente nas políticas públicas na área da saúde, economia, meio ambiente e a coqueluche do momento: a mobilidade urbana.

PERCEPÇÃO

E as pessoas percebem essas mudanças. Pesquisa publicada em 2018 pelo Instituto de Saúde Global Barcelona demonstrou: a bike foi associada às respostas mais positivas com relação à saúde. E também foi vinculada a sensação de mente sã, vitalidade e menos estresse e solidão. O estudo foi realizado durante dois anos com 8.802 pessoas em sete cidades europeias. (https://saude.abril.com.br/fitness/bicicleta-transporte-ativo-saudavel/ )

ECONOMIA

Andar de bicicleta é mais econômico para a pessoa que não vai precisar gastar R$ 9 de ônibus. Não há congestionamento, é uma forma de lazer que permite o contato com a cidade, combate ao sedentarismo e promove a qualidade de vida”, defende o deputado estadual Goura Nataraj, (PDT), que ficou conhecido como o deputado das bicicletas. Ele esteve esta semana em Umuarama participando da audiência pública.

BANDEIRAS

O parlamentar, líder da bancada do PDT na Assembleia Legislativa do Paraná, começou na política levantando a bandeira da necessidade do uso da bicicleta como um meio de transporte alternativo e sustentável para as cidades há mais de dez anos.

Começou como vereador, e agora como parlamentar, ampliou assuntos correlatos e também de respeito aos direitos humanos como pautas de trabalho, mas a bicicleta continua sua principal bandeira. E algumas ações começam a dar resultados.

CONSELHO ESTADUAL

Como a reativação do Conselho Estadual de Ciclomobilidade, através do Detran-PR, que visa a criação de conselhos municipais focados em políticas públicas voltadas para assegurar ao ciclista segurança e estrutura para o uso da bicicleta não apenas para o lazer, mas também como meio de transporte no dia a dia.

CICLOTURISMO

Temos que criar a cultura do uso da bike, criando rotas alternativas para que o percurso seja mais agradável, que seja seguro, que as empresas tenham incentivos para instalar bicicletários e vestiários”, disse Goura.

Ele também destacou o potencial econômico para o cicloturismo, com a criação de rotas turísticas para ciclistas, através de consórcios intermunicipais. “Cada região pode mapear o que há de melhor para o turismo e criar rotas por estradas rurais e urbanas (com a instalação de ciclovias). A Europa fatura 50 bilhões de Euros por ano com o cicloturismo. O Paraná tem um potencial enorme e precisa ser desenvolvido”, destacou.