Umuarama

COMUNIDADE

Projeto social nasce para reescrever a história do bairro Dom Pedro II

14/09/2020 08H52

Conhecido por ser um dos locais mais violentos de Umuarama, a história do Dom Pedro II começa ser reescrita. O recomeço parte de uma ação dos próprios moradores do bairro, com a criação do Instituto por Amor (IPA), que nasceu para ser o braço social da comunidade levando cultura, esporte e apoio para os mais carentes.

Júnior Turci, o coordenador do IPA, mora no bairro há 30 anos e sentiu na pele os tempos de violência do Dom Pedro II, como também, as necessidades da comunidade. Por conhecer os moradores e saber de suas dificuldades e potencial, ele visualizou que a própria comunidade poderia reescrever sua história e transformar o bairro em um local de felicidade e harmonia.

“A Ong (organização não governamental) foi criada há 10 meses, mas estamos atuando a alguns anos. O IPA nasceu da necessidade de um projeto social para levar esperança de um futuro para a comunidade do Dom Pedro II. Queremos proporcionar uma expectativa de vida melhor para as crianças e sonhamos que as pessoas tenham vontade de morar no nosso bairro. Para isso vamos reescrever nossa história trazendo felicidade e harmonia para nossa comunidade”, disse Júnior Turci.

O IPA

ipa_dom_pedro_II

O Instituto por Amor conta hoje com atuação de 22 pessoas, que juntas atuam forte na área do esporte e lazer, tendo como palco o lago Tucuruvi, onde foi montada uma academia ao ar livre, além da instalação de campos para prática de esporte e organização de campeonatos. Devido a pandemia do coronavírus as movimentações esportivas tiveram que ser restritas. Porém, o coordenador Júnior Turci ressaltou que o instituto também está organizando suas atividadeS culturais e de qualificação profissional.

“Estamos organizando projetos musicais, pintura, festivais entre outras ações. Mas para tudo isso precisamos de apoio tanto financeiro como profissional”, ressaltou Turci.

Dentro do apoio a comunidade mais carente, o IPA distribuiu 50 cestas básicas no último mês. “Tudo arrecadado na comunidade e revertido para a comunidade. Parece pouco, mas para quem não tem quase nada, é muito. Assim vamos continuando construindo nosso futuro e mudando o Dom Pedro II, proporcionando o espirito de solidariedade”, exclamou o coordenador.

alimento_projeto
Alimentos recolhidos pelos participantes do IPA são revertidos em cestas básicas

Como ajudar?

Como todo projeto social sem apoio financeiro dos governos, o IPA precisa de ajuda financeira, física e profissional. Na parte financeira o instituto com o projeto Carnezinho Voluntário, onde a pessoa pode contribuir com R$ 10,00 por mês, valor que será revertido em ações e benfeitorias para a comunidade.

“É pouco, mas faz a diferença na vida de muitas pessoas. Além disso, quem quiser fazer parceria estamos com as portas abertas para fazer a diferença no bairro em um projeto inovador e diferenciado. Mensalmente prestamos contas de tudo que fazemos e investimos”, explicou o entrevistado.