Umuarama

Cidade

Primavera chega e traz a floração da sibipiruna para mudar o cotidiano

Luiz Fernando Machado Delgado 24/09/2019 08H15

sibipiruna

A Primavera chegou na segunda-feira (23), às 4h50, e trouxe consigo a florada da sibipiruna (espécie de árvore típica da cidade). Com isso, as ruas e avenidas de Umuarama estão mais coloridas, transformam as calçadas em tapetes amarelos e mudando o cenário cotidiano dos umuaramenses. Mas para quem varre todos os dias as folhas e flores, a paisagem se transforma em pesadelo e vem a pergunta: o que fazer com o resíduo?

A primeira dica é: não deixar os resíduos acumularem, pois podem entupir os bueiros com a chegada das chuvas, previstas para os próximos dias.

Uma saída inteligente para aproveitar as flores é a compostagem, que gera o adubo orgânico para ser utilizado em hortas residênciais. Nos últimos tempos a grande mídia vem mostraram os efeitos da carga de veneno utilizada nas plantações. Hoje o Brasil é o país que mais utiliza agrotóxicos, então aquele espaço ocioso no quintal pode se transformar em canteiros para produção própria de verduras e legumes sem veneno.

Junto com os resíduos das árvores a adição de lixo orgânico, restos alimentos de origem vegetal, complementam o adubo que será devolvido para a terra e elimina parte do lixo enviado para o lixão municipal.

COLETA

O umuaramense que não tem espaço ou não pretende realizar a compostagem, a orientação da administração municipal é varrer as flores e folhas e acomodar em sacos para serem recolhidos pelos funcionários do município. Conforme a assessora de imprensa, os galhos e outros lixos não devem ser colocadas para a coleta junto às flores. A Prefeitura passa recolhendo as flores e folhas, que são encaminhadas para a célula de lixo de Umuarama. A nota ressalta que o recolhimento pode demorar um pouco, devido a demanda dos últimos dias.

NÃO DEIXE ACUMULAR

sibipiruna-umuarama-ilustrado

O que não pode é jogar as flores e folhas nos bueiros, alertou a Prefeitura. Cada bairro tem o dia de coleta de flores e folhas e a orientação é que as pessoas não deixar acumular os resíduos, pois as folhas e flores soltam uma resina escorregadia, o que pode levar perigo para motoqueiros, crianças e idosos.

Compostagem seca

É possível fazer a compostagem seca no próprio solo. O processo padrão é basicamente colocar uma porção de material orgânico, rico em carbono, para duas porções de material seco (palha, folhas e flores secas, serragem de madeira virgem, grama seca), rico em nitrogênio. Em seguida, misturar bem para oxigenar e facilitar a ação dos microrganismos. Primeiro passo, faça um buraco com cerca de 40 cm de profundidade e 60 cm de diâmetro, no fundo coloque galhos secos ou palha para permitir a circulação de ar. Quando o sistema chegar ao seu limite de volume deixe descansar por cerca de dois meses, após esse período você terá produzido em sua casa um adubo orgânico de excelente qualidade.