Paraná

TERRA ROXA

Prefeitura esclarece casos de sarna em escola e as “fake news”

11/10/2018 21H47

Diante do surto de escabiose (sarna) que está ocorrendo no Município e por conta de “fake news” que circulam em redes sociais e aplicativos de mensagens, a Prefeitura de Terra Roxa vem por meio deste comunicado esclarecer a população sobre a realidade dos fatos.

Algumas pessoas publicaram comentários sugerindo que estaria havendo omissão de casos e de atendimento por parte das secretarias municipais de educação e saúde. A Prefeitura Municipal assegura que se trata de uma informação falsa e todas as medidas necessárias estão sendo tomadas para solucionar o problema.

Na semana passada houve o registro de infecção de escabiose no CMEI (Centro Municipal de Educação Infantil) Girassol. Diante da situação, o município decidiu suspender as aulas na instituição pelo período de uma semana.

Após o surto no CMEI Girassol, a Secretaria Municipal de Saúde, por meio do departamento de Vigilância Sanitária, realizou um levantamento para identificação dos casos e buscas de famílias afetadas pela doença. Em seguida, foi feita a interdição da instituição para desinfecção das salas.

No último fim de semana, em horário especial, a Secretaria de Saúde ofereceu atendimento médico e realizou a distribuição de remédios para tratamento das pessoas diagnosticadas com escabiose.

A Vigilância Sanitária entregou kits de higienização para as famílias em situação de risco de infecção. Buscativas em residências também foram realizadas pelas equipes de saúde.

A Secretaria de Saúde ainda realizou ações de prevenção, como reuniões com diretores das instituições de ensino e com empresários locais, com intuito de alertá-los sobre a situação, assim como orientá-los sobre procedimentos em casos de infecção.

Durante visitas para vistoriar estabelecimentos de ensino, a Vigilância Sanitária constatou que houve registro da doença, além do CMEI Girassol, nos CMEIs Primeiros Passos e Hugo Dherê, como nas Escolas Municipais Rainha dos Apóstolos, Presidente Kennedy e Maxmirian Bárbara Gaspar da Silva. No entanto, não houve necessidade de suspensão das aulas nestas instituições.

A Secretaria Municipal de Saúde informa que pelo menos 193 casos foram registrados até a semana passada, de acordo com dados levantados nesta semana. A orientação é para os pais, que registrarem suspeita nos filhos, procurarem atendimento médico para tratamento.

Tratamento

É indispensável tratar as pessoas infectadas, assim como seus objetos pessoais, para erradicar a escabiose. Os cidadãos que vivem na mesma residência e tem contato próximo com uma pessoa infectada devem ser tratados simultaneamente, mesmo que não apresentem sintomas da doença. Todas as roupas, especialmente as íntimas e usadas para dormir, assim como roupas de cama e tolhas que estiverem em contato com a pele da pessoa infectada nas últimas 48 horas antes do tratamento, devem ser lavadas em máquina de lavar, com água quente e detergente e, secadas em secadora com ar quente. Todos os objetos que não podem ser lavados, como brinquedos de pelúcia e travesseiros, devem ser mantidos em sacos plásticos bem fechados durante 14 dias antes de usá-los novamente. Isso resultará na morte de todos os ácaros que estejam nestes materiais. Os carpetes e móveis estofados podem ser limpos cuidadosamente com aspirador de pó. Quem apresentar sintomas deve procurar a unidade básica de saúde de referência para tratamento.