Umuarama

Social

Pessoas em situação de rua buscam abrigo contra o frio intenso de Umuarama

03/07/2020 08H34

andarilhos_umuarama

Com previsão de temperatura próxima aos 5º C durante a madrugada umuaramense, as pessoas em situação de rua buscam abrigos e lotam os albergues e o espaço emergencial criado pelo município em parceria com a casa de passagem da Associação de Apoio à Promoção Profissional (Apromo).

Segundo o coordenador do Centro POP, Roger Bruno Brambila Giopatto, com a chegada do inverno as equipes do Centro POP, da Secretaria da Assistência Social e Guarda Municipal estão realizando abordagens nas ruas e praças da cidade orientando as pessoas em situação de rua. “Com a queda das temperaturas, no mês passado realizamos entre 50 a 70 abordagens”, disse.

Ainda segundo Giopatto, algumas cidades próximas de Umuarama fecharam os atendimentos sociais e muitos andarilhos migraram para Umuarama, onde estão encontrando alimentação, higiene e pernoite. “Nos reunimos com o Centro de Operações de Enfrentamento à Covid-19 (COE) Municipal e organizamos um protocolo para o atendimento da população de rua, visando a não transmissão do novo coronavírus”, explicou o coordenador.

hotel_andarilhos
Espaço emergencial criado pelo município em parceria com a casa de passagem da Associação de Apoio à Promoção Profissional (Apromo)

ENTREGA DE COBERTORES

Mesmo com as orientações e com espaços destinados para pernoite, alguns andarilhos insistem em permanecerem na rua e para essas pessoas, as equipes do município estão entregando cobertores. “Orientamos para eles pernoitarem no espaço destinado as pessoas em situação de rua, mas alguns preferem enfrentar o frio na rua. Então oferecemos cobertores, pois o frio dos últimos dias é intenso”, ressaltou.

ALIMENTAÇÃO

O espaço emergencial que o município opera em parceria com Apromo forneceu no último mês 676 cafés da manhã, 179 almoços e 681 jantares, para 681 pessoas que pernoitaram e tomaram banho no local. “É um volume expressivo de atendimento social para pessoas que realmente necessitam de apoio. Além disso a Casa da Sopa também oferece almoço”, comentou Roger Bruno.

ESMOLA

O coordenador do Centro POP ainda explicou, que a relação de dar dinheiro aos moradores de rua, algumas vezes, acaba fomentando o consumo de drogas ilícitas e lícitas. “O município e algumas instituições oferecem quatro refeições diárias, local para higienização pessoal e de roupas, abrigo para pernoite e ainda o Centro POP conta com o serviço para a pessoa regressar à sua família. Ligamos para os familiares e damos a passagem para viagem. Por isso, muitas vezes, quando alguém dá dinheiro a pessoa em situação de rua vai comprar drogas ou bebida alcoólica”, alertou.

Quer ajudar? Ligue

Quando alguém reconhecer uma pessoa em situação de rua, a melhor forma de ajudar é aligar para o Centro Pop no telefone 3906-1070. Com a denúncias da população, os profissionais do centro levam orientação, atendimento e às vezes encaminha os andarilhos para socorro médico. Hoje por orientação do COE, as pessoas em situação de rua com sintomas respiratórios são levados para consulta e exames do ambulatório de síndromes respiratórias, ao lado do Pronto Atendimento 24h Dr. Cândido Garcia.