Luís Irajá Nogueira

DIREITO EM DEBATE

O TEMPO É UM JUIZ MUITO SÁBIO

23/01/2021 14H27

Luís Irajá Nogueira de Sá Júnior

Victor-Marie Hugo (1802-1885), foi um filósofo, romancista, poeta, dramaturgo, ensaísta, artista, estadista e ativista pelos direitos humanos francês. Teve grande atuação política em seu país. Passou sua infância entre Paris onde foi educado por muitos tutores e também em escolas privadas, Nápoles e Madrid. Considerado um menino precoce, aos 15 anos foi premiado pela Academia Francesa por um de seus poemas. Aos 17 anos, fundou com seus irmãos, a revista “Le Conservateur Littéraire”, e, aos 19 anos publicou seu livro de poesias. A partir desta época não parou mais de produzir cultura. É dele a frase: “A vida já é curta, mas nós tornamo-la ainda mais curta, desperdiçando tempo”.

Sobre o “tempo” quero compartilhar com você, amigo leitor, um texto de autor desconhecido que reflete o momento que muitos de nós estamos vivendo.

Há um juiz chamado tempo que coloca tudo em seu lugar, sem exceção, cada rei em seu trono, cada palhaço em seu circo e cada fantasma em seu castelo. Cada um receberá aquilo que semeou. Tudo que você pensa e faz voltará tudo para você, mesmo que em alguns casos você tenha a sensação que isso levará algum tempo. No final, a verdade prevalece e floresce sobre a lama. Você precisa apenas ter paciência.

Todo nosso ser gera um tipo de linguagem e isso tem um impacto em todos que nos rodeiam. Todos somos livres para fazermos tudo aquilo que quisermos, mas, ninguém poderá se livrar das consequências futuras, porque, cedo ou tarde, esse juiz, o tempo, dará razão para quem o tem. Por isso, faça com que seus atos falem mais que suas palavras, que sua responsabilidade seja o reflexo da sua essência, e, que você consiga lutar para ter bons pensamentos.

Nunca duvide da capacidade que o tempo tem de oferecer o que você merece, porque, mesmo que não acredite, o tempo é um juiz muito sábio. Jamais dará sua sentença de imediato, mas sempre dará razão à pessoa correta. O tempo é tão sábio que não apenas te julgará pelos seus atos, como também te ensinará grandes lições. Te ensinará que a tristeza passa, que nada dura para sempre. Te ensinará que a experiência que você adquire com o passar do tempo te ajuda a amadurecer e crescer. Te mostrará que os amigos de verdade se contam em apenas uma mão, e, dessa forma, o tempo é o professor mais cruel, pois, primeiro te aplica a prova e depois te ensina a lição.

O tempo te mostra quem vale a pena e quem não. Quem realmente se importa e quem jamais deixou de se importar. Quem acredita em você e quem nunca acreditou. Valorize aqueles que estão com você nas dificuldades, porque, nos bons momentos qualquer um pode estar. Não perca tempo correndo atrás de pessoas que não te valorizam. Saiba que o tempo acaba um dia. É um recurso muito valioso, muito mais do que o dinheiro, mas talvez não existe uma próxima vez.

Logo, aproveite cada oportunidade que possui sem se importar quão tão pequena ela seja, mas não deixe que as oportunidades perdidas te atormentem, porque se você semeou amor e alegria, o tempo te trará novas e melhores oportunidades. Muitas vezes as coisas não acontecem como desejamos. Acontece como o tempo decide.

Lembre-se que as coisas mais valiosas que temos não é o dinheiro, isso a gente recupera. O mais valioso é o tempo que passa e jamais voltará. Se o tempo fosse ouro talvez pudesse perdê-lo, mas o tempo é vida e você não sabe quando chegará ao fim!

Victor Hugo nos ensina que “Na vida temos muitas surpresas boas, ruins e inesperadas. Temos que estar preparados para reagir a cada uma delas. Chore, ria, faça careta, pule, dance, cante, corra, viva. Não tenha medo de viver e ser feliz”.

Existem momentos na vida que podem parecer bobos, que podem parecer comuns para você, mas um dia você pode olhar para traz e dizer: “esse foi o dia mais feliz de minha vida”. Por isso, aprecie cada momento na vida como se fosse único e especial, com uma pessoa especial!

Luís Irajá Nogueira de Sá Júnior

Advogado no Paraná – Palestrante

Professor do Curso de Direito da UNIPAR

iraja@prof.unipar.br