Cotidiano

FINAL FELIZ

Criança atropelada vai para casa após passar por cirurgia e enfrentar UTI

22/06/2021 17H10

Recebeu alta hospitalar na noite desta segunda-feira (21) a criança de apenas 6 anos, atropelada por uma motocicleta conduzida por um adolescente de 17 anos no último dia 16, no Jardim Oriente, em Umuarama.

A criança permaneceu internada por dois dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e após ser levada à enfermaria passou por uma cirurgia ortopédica para corrigir uma fratura em uma das pernas no final da manhã de segunda-feira e no mesmo dia pode voltar para casa com os pais.

Final feliz

Segundo boletim médico divulgado na manhã desta terça-feira (22) pelo Hospital Norospar, “ O paciente foi submetido a procedimento cirúrgico ortopédico no final da manhã desta segunda-feira (21) para corrigir fratura em uma das pernas, decorrente do impacto do acidente.

O procedimento foi bem-sucedido e o menino se recupera bem e teve alta médica na noite do mesmo dia”.

O atropelamento

O acidente ocorreu por volta das 18 horas do dia 16, na rua Vera Lúcia Berlino Siqueira, no Jardim Oriente, em Umuarama. Segundo a Polícia Militar, a criança foi colhida por uma motocicleta Honda CBX250 Twister conduzida por um adolescente de 17 anos.

O socorro

Ainda segundo a PM, foi o motociclista que acionou o socorro do Samu e permaneceu no local durante o atendimento. De acordo com a Polícia Militar, o adolescente relatou que “estava se deslocando pela rua quando a criança saiu repentinamente de trás de um veículo que estava estacionado na via pública e mesmo tentando desviar, mas colidiu com a criança”, consta em nota da PM.

Segundo a Polícia Militar, “devido ao fato de o condutor não possuir carteira nacional de habilitação e a vítima ter sofrido lesões corporais em razão do acidente de trânsito, o condutor menor de 17 anos foi encaminhado, com seu genitor para ser tomada as providências cabíveis. A motocicleta foi encaminhada ao pátio do 25º BPM, pois constava no sistema possuir débitos.

Crime de trânsito

A Polícia Civil já instaurou inquérito para apurar as circunstâncias do acidente. O condutor da motocicleta, um adolescente de 17 anos e o seu pai, devem responder pelo crime de trânsito de lesão corporal culposa.

Se condenados, a pena vai de seis meses a dois anos de detenção além de suspensão ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor, segundo o descrito no artigo 303 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Relembre o caso no link abaixo, é só clicar: