Policial

UMUARAMA

Motorista de Astra que atropelou casal na PR-323, perto do Gauchão, é preso por embriaguez

19/08/2019 19H09

Umuarama – Foi preso em flagrante acusado de omissão de socorro e embriaguez ao volante S.A.N, de 45 anos, que conduzia um Chevrolet Astra que atropelou um casal em uma moto no trecho urbano da PR-323, próximo ao Recanto do Moinho, no início da noite desta segunda-feira. Ele foi detido por populares que o seguiram após o acidente e entregue para a polícia.

EMBRIAGUEZ
O teste do etilômetro apontou 1,08 mg/l, mais de cinco vezes o limite legal que é de 0,33 mg/l, segundo a Polícia Rodoviária Estadual de Cruzeiro do Oeste. Ainda segundo a PRE, no carro foram encontradas embalagens de bebidas alcoólicas. O homem foi levado para a cadeia da delegacia da Polícia Civil.

PRESO EM FLAGRANTE
“Acredito que pela gravidade do acidente, além de ter a habilitação cassada, o delegado não arbitre fiança para o caso”, afirmou o sargento Quichaba, da PRE. Segundo ele, o Astra teria cruzado a rodovia em um retorno, e atingido em cheio o casal que estava na moto.
O condutor da moto, identificado apenas como Marcos Paulo, de 21 anos, teve ferimentos gravíssimos e foi socorrido por equipes do Samu e do Siate e levado até o Hospital Cemil onde foi encaminhado para o centro cirúrgico. Até o fechamento da edição Marcos Paulo continuava em cirurgia.

GRAVÍSSIMO
Segundo informações da equipe médica do Samu, o estado de saúde do jovem era delicado e considerado muito grave. O montador de móveis Marcos Paulo teve laceração profunda na região cervical e fraturas. Ele e a esposa, Daiane, de 18 anos, retornavam para casa em Lovat, distrito de Umuarama, após mais um dia de trabalho. Ela teve ferimentos leves e não corre risco de vida. Marcos Paulo e Daiane casaram em abril último.

FUGA
Segundo um popular relatou ao Ilustrado, após o acidente alguns motoristas seguiram o condutor do Astra, que foi encontrado em uma empresa nas proximidades do viaduto, ainda na PR-323. Os populares conseguiram imobilizar o homem e aguardaram a chegada a polícia, que o prendeu em flagrante. “Ao ser detido ele estava embriagado e não tinha nem noção de que causou o acidente. Não dizia nada que entendêssemos”, explicou o sargento Quichaba.