Umuarama

Agricultura

Estudo leva conhecimento para fortalecer manejo da formiga cortadeira

15/07/2019 09H18

Em um dia de campo voltado para os técnicos agrícolas e representantes do setor, a Emater de Umuarama deu início, na sexta-feira (12), a um projeto visando reduzir o número de formigas cortadeiras na região. A ação surgiu a partir de um estudo realizado pelo biólogo da Emater, José Cosme, que levantou informações sobre biologia das formigas, produtos e técnicas de aplicação.

O gerente regional do Emater de Umuarama, José Jaime de Lima, ressaltou que a superpopulação das formigas cortadeiras é um assunto não só agrícola, pois elas também estão presente nas áreas urbanas levando adversidades para ambos setores. “A formiga não conhece limites de propriedades ou cidades, por isso estamos iniciando uma campanha regional, para unir produtores, técnicos e representantes dos setores agrícola e das cidades”, explicou.

O projeto conta com o apoio da Adapar (Agência de Defesa Agropecuária do Paraná), Emater, órgão vinculados à Secretaria Estadual de Agricultura e Abastecimento (Seab), Prefeitura, Secretarias Municipal da Agricultura e do Meio Ambiente, Sindicato Rural, Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Sociedade Rural e Cooperativas.

Ainda segundo Jaime, nos dias 18, 25 e 31 deste mês serão realizados em Umuarama novos eventos com o objetivo de levar informação e motivar os personagens envolvidos com o controle da formiga cortadeira. “As formigas contam com papel importante no ecossistema, por isso precisamos do manejo para fomentar uma convivência saudável”, noticiou o gerente.

O prefeito Celso Pozzobom e o diretor de Agricultura e Pecuária do município, Elídio Pavan, acompanharam as atividades e destacaram a importância do evento. “Não temos números sobre o tamanho do prejuízo que as formigas causam nas nossas pastagens e lavouras, mas sabemos que não é pouco porque elas estão presentes em muitos lugares, como pudemos ver nessa propriedade. Por isso, é importante conhecer bem como elas agem e aprender as técnicas de combate, para nos livrarmos dessa praga e melhorar a produtividade agropecuária”, afirmou o prefeito.

ESTUDO

Sabendo do problema e preocupado com o crescimento desordenado dos formigueiros, o biólogo da Emater, José Cosme, iniciou um estudo prático em propriedades de Umuarama e na região. Além do conhecimento literário, Cosme buscou colocar na prática as técnicas e avaliar produtos para entender onde estava o erro no manejo da formiga cortadeira. “O objetivo era entender o gargalo do controle das formigas cortadeiras. Se era produto ineficiente, relação de assistência técnica ou aspecto cultural dos agricultores”.

Ao fim do estudo o biólogo entendeu que os produtos funcionam, mas o problema está na falta de domínio na aplicabilidade dos produtos, conforme as espécies de formigas. “Conhecer as espécies, o ninho com suas estruturas e o comportamento biológico das formigas foi fundamental para identificar e selecionar as moléculas mais eficazes e garantir o sucesso do manejo”, explicou.

ASSISTÊNCIA TÉCNICA

Conforme a gerência da Emater a assistência técnica é o braço direito do produtor, por isso será proposto um curso para os técnicos de Umuarama e região no mês de agosto repassando toda a informação levantada pelo biólogo José Cosme. “Os técnicos precisam levar segurança para os produtores e com essa união poderemos controlar o crescimento da formiga, reduzindo as perdas no campo”, finalizou Jaime.

NOVOS ENCONTROS

Essas atividades serão realizadas nos dias 18, na associação dos produtores de Santa Eliza; dia 25, na propriedade do agricultor Edson Pereira Martins, na Estrada Sete; e em 31 de julho, na propriedade de Francisco da Silva (e Ceará), no distrito de Lovat. Em 7 de agosto acontece mais um curso para técnicos, com a parte teórica pela manhã e, à tarde, ações práticas para reforçar os conhecimentos.